Taxa de positividade do Covid-19 aumenta pela sexta semana, diz Abramed

0
18

Dados da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) mostram que a taxa de positividade dos testes de Covid-19 feitas em farmácias cresceram pela sexta semana consecutiva.

De acordo com o último levantamento, entre 29 de maio a 4 de junho, foi observado aumento de 35,3% de casos positivos para Covid-19 e 40% a mais em relação ao número de testes feitos.

Conforme a associação, houve um aumento na taxa de testes positivos de 2,6% em relação à semana anterior, e um aumento de 40% em relação ao número de testes feitos.

O aumento de pessoas que testaram positivo para Covid-19 neste período acima mencionado foi de 43% na comparação com a semana anterior1% na comparação com a primeira semana de maio ano.

Ainda sem comparação com a primeira semana do mês, houve um aumento de 200% no número de testes feitos, e de 100,3% na taxa de positividade.

Em números absolutos, na semana de 29 de maio a 4 de junho, foram 50.568 testes que deram positivo para Covid-19. Na semana anterior a esse, o número de testes positivos foi de 35.247 e, na primeira semana de maio, foi de 8.420.

Nesta última semana foram feitos 143.297 testes de Covid-19 nas farmácias monitoradas pela Abramed no país, enquanto na primeira semana de maio foram realizados 7.803 testes. No total das últimas semanas, segundo a associação, foram feitos 465.314 testes.

Os números corroboram com os dados nacionais que apontam para um aumento de casos Covid-19 nos últimos dias. Segundo dados divulgados nesta terça-feira (7) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil registrou 307 mortes em 24 horas.

Com isso, a mídia móvel de casos em sete dias ficou em 35.304. Esse número representa um crescimento de 124% em um mês. O indicador em 7 de maio estava 15.756.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde (MS), o Brasil não atingiu esse número de mais de 70 mil casos diários desde o dia 4 de março deste ano. Com isso, a cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, registrado filas longas nesta quarta-feira nos postos de mascom pessoas que reclamam pela dose de reforço contra a Covid-19.

Até o momento, segundo levantamento da Agência CNN, menos de 2% de toda a população brasileira recebeu a segunda dose de reforço, o que representa um pouco mais de três milhões de pessoas. Atualmente, 22 estados e o Distrito Federal já iniciaram a aplicação da segunda dose de reforço ou quarta dose para a maior parte dos imunizantes.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here