Portabilidade é alternativa ao consumidor, confiamos – Money Times

0
15

Plano de Saúde
Segundo a Anab, 83% dos brasileiros valorizam ou desejam ter planos de saúde. (Imagem: Arquivo/Agência Brasil)

Diante da possibilidade de um reajuste nas taxas dos planos de saúde, especialistas em finanças pessoais relembram que qualquer consumidor pode fazer a portabilidade do seu plano para manter o atendimento. Mas reiteram que são taxas que têm um aumento significativo dos serviços.

A mudança pode ser para um outro plano de uma mesma operadora ou para uma operadora diferente. Isso “em necessidade de cumprir novos períodos de carência ou de proteção parcial integral exigíveis e já cumpridos da escola Eu não plano de origem”, explicabio louzada, fundador CNPI e fundador da escola me banco.

Segundo a Anab. ano.

Em 2021, o benefício foi considerado a terceira maior conquista dos brasileiros na faixa etária acima de 50 anos. O benefício só perde para a casa própria importância. Além disso, 47% dos beneficiados precisam ajustar o orçamento no último ano para não perder o benefício, ainda segundo o estudo.

Alessandro Acayaba de Toledo, presidente da Anab, explica que para conseguir a portabilidade do serviço, é preciso atender alguns pré-requisitos. Entre eles estão:

  • Ter um plano de saúde contratado a partir de 01/01/1999 ou adaptado à Lei dos Planos de Saúde;
  • Estar com o contrato ativo;
  • Estar em dia com as mensalidades;
  • Ter o prazo cumprido mínimo de permanência no plano

soluções

No último mês, a ANS alterou o teto para reajuste dos preços de planos de saúde individual, a 15,5% em 2022 até abril de 2023.

Fabio Louzada, avaliando que o preço do plano de saúde está indo ainda mais o orçamento das famílias. “A média salarial da população não subiu, enquanto a inflação segue em alta, agora comprometendo o plano de saúde irá impactar também”.

Além da portabilidade do serviço, o analista ressalta a importância do SUS (Sistema Único de Saúde) para tratamentos médicos, e da reserva de emergênciapara estar preparado no caso de algum imprevisto.

Sem pânico

Além das medidas para evitar uma sobrecarga de preço para o consumidor final, é importante lembrar que as empresas com participação no mercado de convênios seguem limitadas ao novo teto de reajustes da agência.

Um valor que acumula dois reajustes, já que em 2021 o valor definido foi negativo, um limite de redução de até 8% no valor dos planos.

A possibilidade e aumento nas taxas, contudo, não vai se garantir nas taxas um reajustar realjá que cada empresa fará a sua avaliação de custo.

“Como podem perceber um aumento da sinistralidade e sofrer com a redução do número de vidas atendidas”, explica Alexandre Sgarbi, líder da indústria de saúde da Consultoria de pares.

Segundo Sgarbi, é preciso primeiro entender como as empresas vão reagir, porque um aumento de preço não necessariamente representa um aumento na receita.

Além disso, em um contexto de pressão inflacionária, o aumento de usuários frequentes do SUS (Sistema Único de Saúde) é uma possibilidade no setor de saúde. Enquanto isso, Gustavo Pazos, analista da Warren, concorda que será possível perceber uma “troca de cadeiras”.

“O cliente vai onde as taxas estão mais baixas, então cabe a cada empresa precificar o valor do plano para calcular aumentar aumentar, na probabilidade individual, se converter em um aumento”, explica.

Entre para o nosso Telegram!

Faça parte do grupo do Dinheiro vezes sem telegrama. Você acessa as notícias reais e ainda pode participar de discussões relacionadas aos principais temas do Brasil e do mundo. Entre agora para o nosso grupo no Telegram!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here