Petrobras (PETR4) defende sua política de preços “e alega que isso evita desabastecimento” – Money Times

0
23

Petrobrás
Além disso, o consumo de diesel é historicamente sazonal mais alto no segundo semestre devido à atividade agrícola e industrial nacional (Imagem: Reuters/Sergio Moraes)

UMA Petrobrás (PETR4) reafirmou quarta-feira que a prática de preços de comerciável O mercado externo é necessário para manter a segurança energética e evitar o desabastecimento, meio à forte pressão do governo Bolsonaro por mudanças.

A companhia disse que há possibilidade de o mercado global de óleo diesel ficar mais uma atenção mundial nos próximos meses e, em ambiente de abastecimento o abastecimento nacional “requer atenção especial”.

“A prática de preços competitivos e companhia em equilíbrio com o mercado é condição necessária que o país continua sendo suprido sem riscos de desabastecimento pelos diversos agentes”, afirmou.

A disponibilidade da situação estatal, a disponibilidade diante de um mercado sazonal da demanda mundial no semestre, a menor previsão de oscilação do cenário de incerteza ao eventual cenário de incerteza ao cenário de incerteza ao longo do ano. Estados Unidos e Caribe com a temporada de furacões de junho a novembro.

“Portanto, não tem fundamentos que indiquem a melhoria do balanço global e o recuo estrutural das cotações internacionais de referência para o óleo diesel”, acrescentou a Petrobras.

Como o óleo Brasil é deficitário em diesel, tendo quase 30% de importação exigido em 2021, a companhia acredita que poderá ter maior impacto nos preços e no fornecimento.

Além disso, o consumo de diesel é historicamente sazonal mais alto no segundo semestre devido à atividade agrícola e industrial nacional.

O mercado interno registrou o consumo de óleo diesel no ano passado e essa marca deve ser superada em 2022.

Com isso, a Petrobras disse que adota uma dinâmica que propicia um equilíbrio com o mercado, repasse a volatilidade das cotações internacionais e das taxas de câmbio ocasionais por questões conjunturais para os preços razoáveis.

“(Mas) os preços abaixo mencionados são os benefícios do mercado para complemento da oferta nacional.”

Mais cedo, ou Jair Bolsonaro disse que o governo federal não pretende interferir na política de preços da Petrobras, mas reclamou da alta rentabilidade da empresa e que falta à companhia um entendimento do momento atual da economia global da Petrobras.

Ele destacou durante que grandes petrolíferas baixaram sua margem de lucro no mundo e “aqui se faz o contrário”.

Entre para o nosso Telegram!

Faça parte do grupo do Money Times no Telegram. Você acessa as notícias reais e ainda pode participar de discussões relacionadas aos principais temas do Brasil e do mundo. Entre agora para o nosso grupo no Telegram!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here