lancha de suspeitos perseguiu barco com jornalista e indigenista

0
12

Testemunhas afirmam que viram a lancha de suspeitos perseguindo o barco com Phillips e Bruno Pereira (Crédito: Divulgação/Funai – Reprodução/Twitter)

A Polícia Militar do Amazonas afirmou nesta quarta-feira (8) que a lancha do suspeito pelo desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira perseguia onde eles estavam escondidos antes do desaparecimento.

Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como Pelado, tem 41 anos e foi visto por testemunhas passando em alta velocidade atrás do que levava os dois assim que saíram da comunidade de São Rafael. Ele estava em uma viagem com a HP, mais potente do que a 60 onde estava o e o ativista.

+Dom Phillips e Bruno Pereira: Munição apreendida sugere elo suspeito com crime internacional

Dom e Bruno acabado de fazer uma visita ao local para firmar uma parceria com os indígenas locais para a defesa da região, que é alvo de diversas invasões. Um dos líderes que receberam o apelido de “Churrasco” e é tio de Pelado.

Eles chegaram à São Rafael perto das 4 horas da madrugada de domingo (5), de acordo com os vigilantes ouvidos pela polícia. A Horas dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) afirmou que, por volta das 16 horas, uma equipe saiu em uma viagem maior do município de Tabatinga com destino mesmo local, mas que não chegou aos vestígios dos dois.

O advogado da Univa, lembrado que Eliésio Marubo a região, era conhecido por Pereira foi coordenador Regional da Funai em Atalaia do Norte por muitos anos. Ele também era alvo de muitas ameaças pelo trabalho que fazia contra os invasores da região.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here