Inflações implícitas de curto prazo voltam a cair, mas taxas para 2023 sobem – Money Times

0
16

Combustíveis
A implícita para 2023 medida pelo DAP subiu a 6,94% nesta quarta, de 6,61% na terça e 6,39% um mês atrás (Imagem: REUTERS/Pilar Olivares)

UMA imposto os preços de mercado estimados para 20 de dezembro voltaram a cair nesta quarta-feira, depois das datas de antecipação de uma correção estimada nas estimativas de investidores, após as propostas do governo de investidores estimados, após as propostas do governo de investidores ICMS baixar os preços dos comerciávelum dos vilões da inflação neste ano.

Enquanto as medidas 20220, caíram como taxas para 23 subiram, reflexo da percepção do mercado de que a inflação está apenas sendo postergada.

A inflação implícita para 2022 baseada em contratos de cupom de IPCA negociados na B3 (DAP) foi a 7,63%, de 8,06% na terça-feira e de 8,87% na segunda-feira, antes de o presidente Jair Bolsonaro se dizer disposto a compensar Estados que zerar o ICMS sobre alguns setores.

Os dados são da corretora Renascença.

NTN-B agosto, pela inflação implícita até o vencimento do papel caiu a 2,94% (taxa anualizada), de 3,22% da véspera e 6,22% na segunda-feira.

Um mês atrás, a taxa estava em 7,91%.

A implícita para 2023 medida pelo DAP subiu a 6,94% nesta quarta, de 6,61% na terça e 6,39% um mês atrás.

A NTN-B de 2024 que abarca todo o ano de 2023, diferentemente da NTN-B de 2023 mostrou implícita de 6,72%, de 6,71% na véspera e 6,68% na segunda.

Um mês atrás, estava em 6,58%.

Entre para o nosso Telegram!

Faça parte do grupo do Money Times no Telegram. Você acessa as notícias reais e ainda pode participar de discussões relacionadas aos principais temas do Brasil e do mundo. Entre agora para o nosso grupo no Telegram!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here