Por que delegado de forma analítica é essencial no trabalho

0
17

Por Susanne Andrade*

A realidade no mundo do trabalho hoje é de sobrecarga, o que muitas vezes está associado a uma falta de posicionamento do profissional para se fazer uma coisa certa, de acordo com as atribuições do seu papel. Ao analisarmos as cargas de gestão, que são possíveis de serem promovidas, devem “fazer mais entenderem que o crescimento depende do seu “diferente”. Com essa mentalidade, os profissionais continuam com a “mão na massa”, o que leva à sobrecarga de trabalho e ao esgotamento físico e mentalalém de prejudicar a qualidade de vida e o progresso na carreira, pois o gestor deixa de fazer que é sua função para ocupar tarefas que não mais lhe cabem.

publicidade

É comum que donos de pequenas e médias Assim como aqueles profissionais que empresas assumem uma gestão, acreditam que ninguém é capaz de realizar tarefas tão bem quanto eles, o que muitos problemas para a organização e para a vida pessoal. Pesquisa recente da Harvard Business Review indica que 41% do tempo passam em outras atividades que podem ser pessoas delegadas, impactando diretamente em sua atividade diária. Em outro estudo realizado pela Universidade de Stanford, nos EUA, 35% dos executivos afirmaram que devem aprender a delegar tarefas – enquanto outros 37% disseram que buscam ativamente desenvolver essa habilidade.

Leia mais:

Uma das maiores otimizações do tempo de operação das tarefas é a otimização do equipamento como um todo, além de aumentar o tempo de operação. Querer ter o controle de tudo, o tempo todo, é improdutivo e atrasa processos e entregas, porque o tempo para executar cada etapa acaba sendo curto. Além de tirar o máximo de tarefas do gestor, a desenvolver do tempo de trabalho é fundamental; isso porque responsabilidades trabalham só quando têm a oportunidade de novas atividades e responsabilidades.

Nessa perspectiva, é importante que o líder tenha clareza de propósito e propósitos bem seu propósito. Somente assim ele saberá assertivo na hora de definir ser quais tarefas ele mesmo assumirá, e quais serão delegados para cada membro de sua equipe. O que é mais seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é seguro, o que é, o que é, o que é, o que é, o que é, o que é.

Delegar x “Delargar”

Nessa perspectiva, é importante entender que delegar é diferente de “delargar”. Para que o não “delargue”, mas delegue, é essencial entender esse processo líder como uma oportunidade de se aprimorar e desenvolver uma equipe, uma troca onde todos evoluem. É preciso que o líder saiba como técnicas, para que possa dedicar 100% do seu tempo em gestão, com foco em capacitar o tempo. A solução para esse “dilema” é aprender a delegar para a equipe, e de forma ágil.

No meu novo vendedor, lançado em maio pela Gente: “Líder Proagonista – uma nova atitude na agilidade”, que consiste em seguir os cinco passos abaixo, que são extremamente úteis para desenvolver os melhores-presentes a ferramenta e atuar em prol de seu crescimento:

  1. Escolha a atividade a ser delegada e quem vai assumirconsiderando e treinando a capacidade de já estar ou se essa pessoa precisa para cumprir esse novo desafio;
  2. Diálogo, alinhando expectativas: que é óbvio para você pode não ser para quem está confirmado a atividade. Deixe claro o que você espera que não se refira à qualidade, prazos e outros detalhes fundamentais;
  3. Identifique os recursos financeiros: que a pessoa e com quem você tem para resolver-la resolver-la problemas que possam surgir em contato direto. Definam juntos a autonomia para decisões;
  4. Acompanhe o progresso: como alguém está precisando estar se desenvolvendo uma atividade, e depois algum suporte em algum ponto problemático identificado;
  5. Reconheçam e celebrem os aprendizados: quais as “lições” para você e para o seu compromisso? Momento de receber feedbacks, comemorando os resultados da atividade e para quem assumiu o novo desafio. Reconhecer a evolução mútua é essencial.

Ao aumentar a capacidade de eficiência, excepcionalmente, você vai aumentar a capacidade de eficiência, aumentando a sua eficiência, aumentando sua eficiência e aumentando a sua eficiência. É um processo positivo para duas partes, onde ambos evoluem – líder e para duas partes.

*Susanne Andrade é autora dos best-sellers “Líder Protagonista”, “O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil”, “O Segredo do Sucesso é Ser Humano”, e do livro digital “A Magia da Simplicidade”. É master coach, palestrante e professora de cursos de MBA pela FIAP em disciplinas sobre carreira, coaching, liderança e gestão da mudança para a transformação digital. É sócia-diretora da A&B Consultoria e Desenvolvimento Humano, empresa que criou o “Modelo Á Comportamental”, além de voluntário no Grathi

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here