Mulher dá à luz na estação de metrô de São Paulo – Fatos Desconhecidos

0
21

Uma mulher deu à luz um menino dentro da estação Tiradentes, Linha 1-Azul do metrô de São Paulo. De acordo com a companhia, o parto aconteceu no começo da noite de terça-feira (31/05).

A passageira, identificada apenas como Patrícia, ajuda na estação quando estava em trabalho de parto. Após isso, os agentes do metrô auxiliaram a mulher no nascimento do bebênomeado como Alejandro.

Logo após a mulher dar à luz, os dois foram levados para o Pronto-socorro Santa Casa. De acordo com as informações do Uol, a criança e a mãe estão bem de saúde.

O Metro comercial foi desde o nascimento no Twitter que este nascimento em Estações de São Paulo o início da estação de São Paulo1974.

Mulher dá à luz no corredor de unidade de saúde e bebê cai no chão em Uberlândia

Foto: Reprodução

Também no dia 31 de maio o filho do casal Franscilaine Ferreira e Fábio Augusto nasceu de forma inesperada e conturbada, em Uberlândia (Minas Gerais). O parto de Isaac aconteceu no corredor da Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Bairro Martins e o bebê caiu no chão durante o nascimento.

De acordo com Fábio Augusto, a mulher e o casal não receberam no corredor da unidade caiu no chão durante a fase expulsos do parto. Ele também que a bolsa rompeu quando a esposa ao banheiro e que as enfermeiras disseram que era normal e que o poderia demorar.

“Ao chegar lá, estava com muita dor e não conseguiu ela nem sentar. Ficamos em pé ao lado da cadeira até a hora que ela pediu para ir ao banheiro. Lá, ela sentou e ao levantar a bolsa estourou. Automaticamente eu corri para o posto de enfermagem e falei que a bolsa da minha esposa tinha estourado e que ela com contração muito forte”, disse o pai do bebê à TV Integração.

Foto: TV Integração/Reprodução

O pai ainda afirmou que o bebê foi colocado em uma incubadora e somente depois disso a equipe da UAI se preocupou. Tempo depois, a mãe e os filhos foram transferidos para o Hospital Municipal. Apesar da queda, Isac está bem.

“As enfermeiras simplesmente olharam para mim e disseram que aquilo era normal. Fizeram pouco caso. Eu consegui minha esposa não conseguir andar, e porque não consegui no corredor Fui ao atendimento e já chamei a médica, que já não queria atender, dizendo que era normal e iria tempo. Depois de insistir, ela foi atender minha esposa. A cabeça do meu filho veio junto com a roupa e o bumbum e as costas bateram no chão e ele deslizou”, informou Fábio Augusto.

O que disse a Prefeitura

Foto: Reprodução

Em nota enviada à TV Integração, a Prefeitura de Uberlândia disse que a Secretaria Municipal de Saúde acionou uma organização social responsável pela administração da UAI Martins para que fossem informados detalhes da situação.

O Executivo também confirmou a transferência da mulher e do bebê para o Hospital Municipal.

SPDM

Foto: TV Integração/Reprodução

A Associação Paulista de Desenvolvimento da Medicina declarada o atendimento recebido, sendo por meio de nota o atendimento recebido, sendo por meio de observação para observação. Mas que durante o período de observação clínica na enfermaria, o trabalho de parte evoluiu rapidamente.

“O parto aconteceu com o paciente na posição de ginecologista de plantão e equipamento de enfermagem. do parto acontecerá em local não habitual, mãe e recém-nascido passarão bem”, disse a nota.

A associação ainda acrescentou que a UAI Martins abriu uma parapurar como sindicâncias falhas e que a unidade “reafirma o compromisso de atender com profissionalismo e ética aos pacientes”.

Fonte: Uol, G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here