O que é saque e quem pode sacar o calamidade do FGTS?

0
13

O saque cal saque do FGTS é uma modalidade que permite que o trabalhador o saldo da conta do FGTS em caso de necessidade pessoal, urgente e grave, devido a desastres naturais.

Para ter acesso ao saque calamidade do FGTS, o desastre natural deve atingir a área de residência do trabalhador. Além disso, o dinheiro é apenas quando o governo do Distrito Federal, Município ou Estado tiver decretado situação de emergência ou estado de calamidade pública em um prazo não maior que 30 dias do primeiro dia útil seguinte à ocorrência do desastre natural.

O decreto ainda precisa ser reconhecido pela portaria do Ministério do Desenvolvimento Regional. Destaca-se segundo o site oficial do FGTS, que saque a calamidade natural, segundo o seguinte, os seguintes desastres:

  • Enchentes ou inundações graduais;
  • Enxurradas ou inundações bruscas;​
  • Alagamentos;
  • As inundações litorâneas causadas pela mudança brusca do mar;​
  • Precipitações de granizos;
  • Vendavais ou tempestades;​
  • Vendavais muito intensos ou ciclones extratropicais;​
  • Vendavais extremamente intensos, furacões, tufões ou ciclones tropicais;​
  • Tornados e trombas d’água;​
  • Decorrente do efeito de mudança ou redução da barra de movimento massa com danos às unidades domésticas.

Para realizar o saque da calamidade, é necessário que o trabalhador tenha saldo positivo na conta do Fundo e não tenha feito o saque pelo motivo da calamidade no período dos últimos 12 meses.

Qual o valor do saque calamidade do FGTS?

O valor do saque calamidade do FGTS será o saldo da ordem, limitado à quantidade correspondente a 6.220,00 reais para cada evento disponível determinado como desastre natural, desde que o intervalo entre um saque e outro não está dentro de um prazo inferior a doze meses.

Cidades habilitadas para o saque calamidade do FGTS

Veja abaixo a lista completa saque das cidades que estão habilitadas para o calamidade e o prazo para solicitar o saque.

Espírito Santo – saque calamidade do FGTS

  • Alegre – 01/06/22;
  • Bom Jesus do Norte – 07/10/22;
  • São Gabriel da Palha – 03/07/22.

Minas Gerais – saque calamidade do FGTS

  • Aimorés – 20/06/22;
  • Cataguases – 07/06/22;
  • Mateus Leme (portaria 993) – 04/07/22.

Rio de Janeiro – saque calamidade do FGTS

  • Angra dos Reis – 02/07/22;
  • Aperibé (portaria 1024) – 07/06/22;
  • Bom Jesus do Itabapoana (portaria 894) – 23/06/22;
  • Cambuci (portaria 838) – 20/06/22;
  • Itaocara (portaria 838) – 20/06/22;
  • Laje do Muriaé – 02/06/22;
  • Mesquita – 07/12/22;
  • Miracema – 23/06/22;
  • Nova Iguaçu – 13/07/22;
  • Paraty – 03/07/22;
  • Queimados – 08/11/22.

Como solicitar o saque calamidade?

O benefício pode ser solicitado através do aplicativo do FGTS, seguindo o passo a passo:

  • Logar nenhum aplicativo;
  • Clique em “Meus saques”;
  • Marque a opção “Outras situações de saque”;
  • Selecione o motivo do saque: “Calamidade pública”;
  • Selecione o município da residência e clique em “Continuar”;
  • Escolher uma das opções para receber o FGTS: Crédito em conta bancária da instituição ou, sacar presencialmente;
  • Realizar upload dos documentos solicitados;
  • Conferir os documentos e confirmar.

Feito isso, a solicitação será feita por uma análise da Caixa e caso tudo seja correto, o dinheiro logo será creditado na conta do trabalhador.

Composição de renda: como ela pode ajudar no financiamento imobiliário?

Ficou com alguma dúvida sobre o que é e quem pode sacar o calamidade do FGTS ou alguma outra? Deixe nos comentários. Além disso, acompanhe a FinanZero nas redes sociais, para ficar por dentro desse e outros assuntos: @finazero sem Instagram, /FinanZero sem Facebook e @finazero sem Twitter.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here