México aceita pedido dos EUA para investigação trabalhista na Panasonic Por Reuters

0
9

© Reuters. FOTO DO ARQUIVO: Um logotipo da Panasonic Corp é retratado na Exposição Combinada de Tecnologias Avançadas no Makuhari Messe em Chiba, Japão, 2 de outubro de 2017. REUTERS/Toru Hanai/File Photo

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – O Ministério da Economia do México aceitou um pedido dos Estados Unidos para investigar supostos abusos trabalhistas em uma fábrica de autopeças da Panasonic (OTC:) na cidade fronteiriça de Reynosa, no norte do país, informou nesta segunda-feira.

O pedido do Representante Comercial dos EUA (USTR) no início deste mês marcou a terceira reclamação trabalhista dos EUA sob um novo acordo comercial que visa melhorar as condições de trabalho no México.

O Ministério da Economia do México disse que enviou sua resposta na quinta-feira e revisará o caso com o Ministério do Trabalho para determinar se os direitos dos trabalhadores foram violados sob o Acordo Estados Unidos-México-Canadá de 2020 (USMCA).

O sindicato mexicano que solicitou o inquérito, SNITIS, acusou a Panasonic de assinar um contrato sindical pelas costas dos trabalhadores e de demitir várias dezenas de funcionários que protestaram.

A Panasonic Corp da América do Norte disse que “respeita e apoia” os direitos à livre associação e à negociação coletiva e que não acredita que tenham sido negados. A unidade do conglomerado japonês acrescentou que cooperaria com as autoridades mexicanas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here