madrasta suspeita foi investigada por ameaça e agressão

0
11

Rio de Janeiro – Investigada por supostamente ter envenenado dois enteados, Cíntia Mariano Dias CabralRegistros de ocorrência, entre 02, violência doméstica, ameaça, agressão, abandono de 0 e dano entre 02 e dano13.

Segundo o jornal Extra, em 30 de setembro de 2009, a irmã de Cíntia denunciou uma invasão domiciliar e agressão contra ela. O caso foi registrado na 33ª DP (Realengo).

Em 12 de maio de 2010, o marido de Cíntia foi à 3ª DP (Bangu) documentar que a mulher o teria trancado no escritório planejador4 que ele comprasse um carro Fiat Doblô. O homem chegou a ser perigoso com um vidro quebrado e uma fachada.

0

No mesmo ano, em 14 de outubro, o marido de Cíntia comunicou que ela abandonou seus filhos havia seis meses em casas de parentes e amigos, sem a preocupação de ter alguém no local para cuidar das crianças. O registro foi feito na 35ª DP (Campo Grande) e a situação foi classificada pelo homem como “insustentável”.

Cíntia também teve registros por ofender a mulher de seu ex-marido. O registro da jovem de 27 anos foi feito na 34ª DP (Bangu), em 27 de setembro de 2013. De acordo com ela, Cíntia ligava havia, pelo menos, três anos para xingá-la.

Envenenamento

Bruno Carvalho, de 17 anos, passou mal no último dia 17 de maio, após almoçar na casa da madrasta, em Padre Miguel, na zona oeste do Rio. Na ocasião, o enrolando envergonhado, rápido e rápido foi encaminhado para o hospital Albert Schweitzer.

Polícia exuma corpo e suspeita de que madrasta matou jovem com chumbinho

O ocorrido Bruno com morte em março deste Fernanda em relação à Carvalho, de 22 anos, de 22 anos. A irmã do menino ficou internada com sintomas semelhantes e veio a pouco tempo depois.

Suspeita de os crimes, Cíntia teve que cometer decretada pela Justiça. Segundo dois de seus filhos, a mulher teria confirmado nesta tentativa de envenenamento e teria que foi um gesto de amor ao maridopai das vítimas.

De acordo com a polícia, a morte do ex-namorado, Pedro José Bello, em 2018, e de um vizinho, Francisco das Chagas Fontenelle, em 2020, também são suspeitas e entraram na investigação.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here