Chuva abaixo da média 1,5 pp do PIB brasileiro e impacta inflação, diz diretora do BC

0
14

Sede do Banco Central em Brasília

BRAS – O registro de chuvas nos últimos anos e o impacto da gestão da mídia sobre a atividade econômica, disse nesta feira um diretor de assuntos econômicos, Fernanda Guardado .

Em painel do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em um contexto de mudanças climáticas sobre a política inglesa), Guardado que afirmou o impacto do nível de precipitações subtrai cerca de 1,5 ponto percentual do Produto Interno Brasileiro (PIB) ao ano.

A diretora disse que apenas em 2021 o índice de chuvas ficou 25% abaixo da média dos anos anteriores, o que criou situação de estresse principalmente em preços e alimentos. Segundo ela, uma bandeira tarifária relevante que teve influência sobre o desvio da inflação.

Na apresentação, Guardado afirmou que o Banco Central está trabalhando para publicar um documento que avalia o risco climático nacional para o financeiro.

A análise, segundo ela, será focada em impactos sobre o crédito e riscos fiscais relacionados às secas extremas. Em um segundo momento, o BC avaliará riscos relacionados a outros fatores climáticos, como enchentes.

(Por Bernardo Caram)



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here