Acenos de Putin podem não valer um bushel, mas têm poder de pressão trigo e milho – Money Times

0
22

Mar Negro em Odesa, Ucrânia
Expectativa de liberação de exportações de grãos da Ucrânia, por Odessa, tem poder de pressão nas cotações (Imagem: REUTERS/Valentyn Ogirenko)

Mesmo que os acenos de distensão de Vladimir Putin não valham um bushel, ainda mais com Kiev sob fogo cerrado, este fim de semana tem poder de pressão o trigo eo milho na reabertura da bolsa de Chicago na terça.

Nesta segunda (30) de feriado nos Estados Unidos, os agentes devem estar mastigando a declaração do presidente da Rússia de liberar os grãos ucranianos, passando pelos portos do Mar Negro.

Desde que, na certa, os líderes ocidentais se reúnem como contra seu país.

“Caso o mercado caia [com o potencial aumento da oferta]será uma oportunidade para os fundos”, avalia Marcelo De Baco, especialista em trigo, da De Baco Corretora de Mercadorias.

Há o trigo de inverno de ambos os países, embora o encurtamento do disponível pelo efeito da guerra já esteja “contabilizado”, e o primavera tem plantio comprometido (especialmente na Ucrânia), concluiu o consultor e trader.

Em milho, os dois países já estavam com estoque reduzido anterior – e também com a futura produção prejudicada -, mas o aceno russo pode servir como fator de queda em Chicago, segundo Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting.

Na, o trigo conseguiu um reforço de 1,21%, fechando a US$ 11,57 bushel, testando uma recuperação depois de seguidos de acréscimos de lucros.

O milho também acrescentou 1,52% às cotações do julho, que vai abrir amanhã a US$ 7,76.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here