Triângulo da Tristeza leva Palma de Ouro no Festival de Cannes

0
17

UMA 75ª edição do Festival de Cinema de Cannes encerrou neste sábado (28/5) e consagrou o filme Triângulo da Tristeza com a Palma de Ouro, reconhecimento máximo do evento. A produção, dirigida pelo sueco Ruben Östlund, foi ovacionada por oito minutos durante sua exibição. A comédia de humor negro é estrelada por Woody Harrelson, Harris Dickinson e Charlbi Dean Kriek.

Também concorriam na categoria principal Armageddon Time, de James Gray; Crimes do futuro, de David Cronenberg; Decisão de sair, de Park Chan-Wook; e Nostalgia, de Mario Martone.

Volta à normalidade

Com júri presidido o ator francês Vincent Lindon, o evento cumpriu todo o calendário tradicional desde que precisou, há dois anos, se adaptou aos protocolos da pandemia de Covid-19, e uma série de mudanças foram esperadas.

Estreia das Metrópoles

Este ano, o Metrópoles estreou no festival com a produção restaurada de Deus e Diabo, de Glauber Rocha. O filme foi mostrado na mostra Cannes Classics no dia 18 deste mês.

“É um ciclo completo para a nossa restauração, em que o filme será reexibido pela primeira vez no mesmo local onde estreou. Que seja um novo chamado de resistência cultural”, afirmou o produtor Lino Meireles, diretor premiado do longa-metragem Candango: Memórias do Festival. Veja mais detalhes nesta matéria.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metrópoles famosos

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here