pensões, pensões e outros benefícios do INSS podem reduzir valor do imposto

0
12

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 termina na próxima terçafeira (31), mas muitas dúvidas ainda restam entre os contribuintes. Quem recebe pensão, pensão por morte ou outros benefícios pelo INSSespecialmente, têm dúvidas sobre as fichas e campos em que esses benefícios são projetados para serem executados ou são tributados.

Por esse motivo, preparamos um guia completo sobre a declaração de benefícios do INSS no Imposto de Renda, que você pode conferir a seguir.

Todo beneficiário do INSS precisa declarar o Imposto de Renda?

Não. Apenas os beneficiários que cumprirem a obrigação de fazer uma declaração. Deve declarar o Imposto de Renda quem:

Caso o beneficiário precise fazer uma declaração, mesmo os benefícios que não são tributados devem ser incluídos no documento.

Como declarar pensão e pensão do INSS

A ficha em que você deve declarar sua aposentadoria ou pensão do INSS algumas condições para cumprir o valor do benefício, da idade e da idade de saúde.

Aposentados e pensionistas com 65 anos ou mais

Os aposentados e pensionistas com 65 anos ou mais têm direito a isenção por caso o benefício não ultrapasse R$ 24.751,74 ou R$ 1.903,98 por mês. Nesse, o valor deve ser campo da aposentadoria é contratado na ficha “Rendimento e não tributáveis”, “Parcela de proventos de aposentadoria, reserva remunerada à reforma65 anos ou mais”.

Se o valor que for atribuídos a eles deve ser atribuídos na Pessoa “Rendimentos Tributáveis”.

O mesmo caso ocorra o reformado ou pensão ocorra de 65 anos ou tenha que ter a trabalhar.

Doenças Graves e Acidentes de Trabalho

Também o direito à isenção no Imposto de Renda os aposentados têm razão de acidente de trabalho e os aposentados e pensionistas com sepultura.

Nesse caso, é declarar na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, no campo 11 – “Pensão, proventos de aposentadoria ou reforma por moléstia grave ou reforma ou reforma por acidente em serviço”.

As doenças graves, a gestão na isenção são:

  • Alienação mental
  • AIDS/HIV
  • Cegueira
  • Doença de Parkinson
  • Esclerose múltipla
  • Doença de Paget em estado avançado
  • Sepultura de cardiopatia
  • Contaminação por radiação
  • Fibrose cística
  • Hanseníase
  • Neoplasia maligna (câncer)
  • Tuberculose ativa
  • Paralisia irreversível

A isenção pode ser conseguida mesmo se o aposentado ou pensionista sofrerá após o início da doença. Nesse caso, é preciso informar ao INSS sobre a condição de saúde.

Como declarar outros benefícios do INSS

O auxílio-acidente, o auxílio-reclusão, o auxílio-porez pensado e o salário-família estão sendo aceitos de Imposto Renda e devem ser contratados para receber meus filhos na ficha “Rendimento Tributáveis”. No caso do auxílio-reclusão, o contribuinte deve identificar como dependente. Nos demais, ele é o titular do benefício.

O salário-maternidadepor sua vez Recebidos tributados e deve ser confiável na ficha “Rendimentos Tributáveis ​​de Pessoa Jurídica”.

Amaury Nogueira

Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente agrega pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para conhecimento na redação do portal de notícias FDR.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here