Exército tem um mês para concluir inquérito sobre foguete desgovernado

0
43

[ad_1]

Goiânia – O Exército Brasileiro liberou esta semana a área de plantação, onde um um foguete desgovernado, lançado pela corporação caiu, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo o Exército, a corporação tem 30 dias para concluir o inquérito e apontar o que causou a queda do foguete em um local fora do previsto.

O caso aconteceu no último dia 11 de maio e a área foi completamente liberada na quarta-feira desta semana (18/5).

Um vídeo do local mostrou o momento em que vários artefatos são lançados e um acaba se desviando da rota. Ele fica desgovernado no ar e cai em uma plantação de sorgo.

Veja o momento em que foguete se desgoverna:

Susto

Lavradores contaram que se assustaram com a queda de um foguete do Exército Brasileiro em uma plantação de sorgo em Formosa (GO). “Eu vi o foguete vindo, achei que ia cair na área do Exército, mas caiu próximo à gente. Uma distância de mais ou menos uns 100 metros. Foi um tremor bem forte, na hora a gente só pulou no chão e deu graças a Deus que a gente pôde levantar com vida”, disse o trabalhador Enilson dos Santos Gomes à TV Anhanguera/Globo.

O foguete caiu na plantação na quarta-feira (11/5). De acordo com o Exército, o artefato desviou da rota programada. Segundo as Forças Armadas, todas as medidas de segurança foram tomadas, e a causa do incidente será esclarecida dentro dos próximos 30 dias.

Dono da propriedade, o fazendeiro João Gouveia disse à TV que ouviu todo o estrondo e pensou que um avião havia caído. Ele afirmou que os funcionários ficaram assustados e o chamaram pelo rádio para ir ao local.

“Vi que eles estavam soltando mísseis. Ouvi um barulho muito alto, pensei que fosse um avião que estava passando, aí ouvi o impacto. Pensei que tinha caído um avião. Levantou poeira demais”, comentou.

Curso de operação

Comando Militar do Planalto (CMP) informou que tudo ocorreu quando um dos foguetes lançados em um exercício militar do Curso de Operação do Sistema de Mísseis e Foguetes, se desviou da rota.

Em nota, o CMP informou que investigará o incidente juntamente com a Avibras Indústria Aeroespacial, empresa que desenvolve e fabrica produtos e serviços de defesa.

“Após o incidente, a equipe de instrutores e monitores, acompanhados da equipe médica do exercício, compareceu ao local do impacto, onde constatou não haver vítimas ou danos materiais. O exercício foi planejado para ocorrer dentro dos limites do Campo de Instrução de Formosa (CIF), tendo sido adotadas todas as medidas de segurança. O Exército Brasileiro e a Avibras já estão trabalhando nas investigações”, disse o CMP.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here