Moradora de apartamento em São Paulo vê pássaros verdes todo fim de tarde

0
26

Além de contar segredos, os pássaros verdes também estão provando que é possível uma boa relação com aves sem precisar fechá-las em gaiolas. É assim que funciona no apartamento de Sara Martha Faustino, moradora de São Paulo que tem um compromisso marcado com a natureza todo fim de tarde.

Basicamente, esse momento é quando a sua sacada recebe visitas de maritacas. Isso porque ela confia a confiança das aves ao deixar alimento para elas no espaço de lazer de seu lar. Não há rotina de abril, ela não identifica, e Facebook um pouco dessa rotina doce, internauta do país todo.

Fonte: Sara Marta / Facebook

Batendo o ponto

Conforme o sol se põe, Sara começa a ouvir o canto não muito afinado das maritacas, também conhecido como periquitão-maracanã. Em seguida, ela vai até a sacada, onde se depara com cerca de uma dúzia de pássaros pendurados, ela vai no corrimão.

Nada de chamar o porteiro, pois essas aves não são invasoras. Ao contrário, a paulistana faz questão de tratar bem delas e conquistar suas confianças cada vez mais. Após o encontro produtivo para ambas partes, as marcas seguem seus cursos em liberdade, bem longe de gaiolas e cortadores de as.

De início, essa interação entre humana e animal começou com tímidos pela tela de segurança da lavanderia. Ao passo que o ritual se repetia, Sara também passou a conseguir oferecer carinho a esses animais típicos da maior metrópole do país.

Fonte: Sara Marta / Facebook

Sendo assim, a sacada da paulistana se tornou um ótimo happy hour para as maritacas, pois se aglomeravam cada vez mais no local. Hoje, a cuidadora precisa até dar nome para os pássaros: Batman, Robin, Bentinho, Belinha e por aí vai… Além disso, a estrutura de recepção é bem mais robusta, com direito a uma enorme vasilha de madeira com comidas de pássaros.

Voando baixo na internet

Após o encontro com as aves virar rotina, Sara decidiu dividir esse momento com sua rede de contatos no Facebook. No entanto, o conteúdo foi parar muito além dos amigos e familiares da paulistana.

Em síntese, o vídeo recebeu 36 mil reações e 23 mil compartilhamentos de compartilhamento. Ou seja, uma rotina de Sara gerou um encanto coletivo, que se traduziu em comentários como: “Que cena maravilhosa” / “Muito saudável essa interação com os animais e a natureza” / “Respeito com os bichinhos é isso, eles estão soltos mas vêm até ela porque receba alimentos, amor e liberdade”.

Em cerca de sete minutos do vídeo, a moradora passa por uma série de situações durante a interação com os pássaros. A princípio, ela admira os animais se deliciando na ração da vasilha, quando destacada: “Hoje veio todo mundo!”

Fonte: Werley Meira

Além disso, algumas maritacas entram em conflitos rápidos umas com as outras. Afinal, por mais que elas e em bandos, nem sempre a natureza dá uma fartura de comida igual tem na varanda de Sara. Por isso, ao verem o coleguinha se esbaldando demais na comida, é comum que elas se irritem pelo medo de não dar pra encher todo o mundo. Nesse sentido, entre a moradora paulistana habilidade de separar os conflitos e assegurar que todo o mundo vai voar de barriga cheia.

Em seguida, Sara passa de ave em ave oferecendo uma espécie de “alimento premium”. Trata-se de um amendoim, o qual alguns recusam enquanto outros aceitam. Nesse processo, a cuidadora coloca a comida nos bicos das maritacas, como muitas vezes acabam bicando a mão de sua amiga humana. A propósito, o banquete também tem outras opções como banana, sem contar a vasilha de água pronta para saciar a sede das maritacas.

Como anunciar para o seu apartamento?

De início, essa missão pode parecer meio difícil, principalmente em grandes metrópoles. Todavia, há algumas dicas básicas para você se tornarem “amigas das aves”. São elas:

  1. o comedouro em uma janela aberta para uma região de árvores;
  2. Cultive plantas no lugar e deixe o ambiente verde para que os pássaros sintam mais à vontade;
  3. A cortina é colocada à frente dos vidros para que os pássaros não se encontrem com vidro, pois se isso ocorrer na frente, é difícil que eles voltem ao seu lar;
  4. Isole o espaço dos pássaros do espaço de animais de estimação como cães e gatos.

Fonte: Amo Meu Pet.

Esse conteúdo Moradora de apartamento em São Paulo vê pássaros verdes todo fim de tarde foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here