Jetson One: eVTOL quer ser um carro voador que todo mundo pode dirigir – como no desenho

0
56

Jetson One é um eVTOL que promete levar o poder do voo para cada um – como no desenho sobre o futuro no qual o nome é inspirado. Seu design é inspirado em carros de corrida, mas a forma arredondada das barras de proteção não deixa de lembrar um pouco o carro bolha dos Jetsons.

UMA sueca Jetson Aero funciona em seu eVTOL desde 2017, até lançamento oficial ou Jetson One em outubro de 2021. Na época, o lançamento foi Acompanhado de um vídeo que, hoje (19), já ultrapassa 15 milhões de visualizações.

Era um vídeo editado e cortado, podendo trazer dúvidas sobre como foi gravada. Um vídeo lançado hoje mostra o veículo sem cortes, num voo a alguns metros por árvores. Terminando com a frase “Todo mundo é um piloto”.

Qualquer pessoa pode pilotar mesmo?

O Jetson One traz oito motores elétricos orientados por um software que limita o eVTOL a uma velocidade máximo de 102 km/h. O tempo de voo é limitado, 20 minutos por carga. Conforme traz o site da empresa, uma hora em 220 V ou, 110 V são o suficiente para um carregamento completo do One.

Sua estrutura de 86 kg é baseada em fibra de carbono e alumínio, sendo suas dimensões em 2.480 mm x 1.500 mm x 1.030 mm. Peter Ternström, um dos fundadores da empresa, diz que não é necessária experiência para assumir a pilotagem fazer veículo. A pessoa (que deve pesar até 95 kg para poder voar) o Jetson One por meio de um joystick de eixos Acompanhado de uma alavanca para três ou acelerador.

“Estamos confiantes de que podemos colocar qualquer um no Jetson e podemos ensiná-lo a voar em cinco minutos”. Ao encomendar uma das unidades disponíveis do eVTOL, a pessoa também recebe dois dias de treinamento da Jetson Aero.

Toda a produção de 2022 já está esgotada (as remessas das primeiras unidades ainda estão sendo aguardadas). As unidades disponíveis para 2023 estão quase acabando, restando algumas vagas para reservar por US$ 22 milhões o Jetson One, que custa apenas US$ 92 milhões (um pouco mais de R$ 452 milhões em valores convertidos diretamente).

Há uma grande capacidade aérea, para aplicações de grande utilidade, para liberar um veículo assim em uso.

Não é realmente Jetsons: um veículo de transporte prático e urbano. É mais como um ultraleve, um veículo de lazer. Em alguns países, como nos EUA, é possível voar um ultraleve sem licença – no caso do Brasil, eVTOLs provavelmente vão cair num território no começo, como os scooters elétricos. O mais provável é que a lei acabe como um caso de licença recreativa, de ultraleve. É mais fácil e barato de tirar que um brevê de piloto comercial.

Leia também:

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here