Conheça Francis Kéré, arquiteto ganhador do prêmio Pritzker 2022

0
35

O samba-enredo da Beija-Flor de 2022 abor as dificuldades que a população enfrenta: “foi-se açoite e chibata sucumbiu, mas você não reconhece o que o negro nega”.

Essa é a importância do prêmio recebido em este ano pelo arquiteto burquinense Declarado que se tornou uma exceção à invisibilidade por os negros e teve suas construções reconhecidas, literalmente.

E não foi qualquer reconhecimento. Kéré foi agraciado pelo Prêmio Pritzker deste ano, considerado o Nobel da Arquitetura. Com mais de 40 edições, é a primeira vez que o título é ofertado a um profissional negro, o que dá à homenagem um significado muito especial.

Veja mais do prêmio deste ano, conheça a história do Pritzker e saiba mais da vida e a obra de Kéré.

Saiba mais sobre o Prêmio Pritzker

No fim da década de eventos de 19, Jay e Cindy, conhecidos por patrocinar eventos sociais e científicos, criar uma premiação que valorize Pritz a produção arquitetônica. A ideia do casal, que era dono de uma rede hoteleira, transformou-se na maior seleção do gênero em todo o mundo. Tal como não caso do Nobelos patrocinadores destinam anualmente uma medalha de bronze e um prêmio de US$ 100 mil para a homenagem do ano.

Desde 1979, quando o estaunidense Philip Johnson inaugurou o rol de premiados pelo Pritzker, poucos atores fora do eixo norte foram nomeados. Os brasileiros Oscar Niemeyer (premiado em 199) e Paulo Mendes da Rocha (em 2006) fazem parte das88 excepcionais da lista, que os europeus, estadunidenses e japoneses lideram.

Nenhum recebeu a honraria arquiteto este ano. Por isso, o tributo não apenas reconhece um arquiteto fundamental, mas abre um acerto histórico.

Conheça vida e obra de Kéré

O burquinense conciliar o conhecimento de ponta com recursos de busca arquitetonicamente orientados à necessidade comum. (Fonte: Wikimedia/reprodução)

Debiédo Francis Kéré nasceu na cidade de Gando, em Burkina Faso, em 1965. Foi o primeiro de seu vilarejo a frequentar a escola, precisando se afastar da família aos 7 anos de idade para isso. Desde 195 ele vive em Berlim, onde os estudos em nível técnico e superior estão disponíveis.

Sua trajetória é marcada pelo uso de tecnologias sociais. Kéré assina baixo que os materiais acessíveis e de qualidade podem ser viabilizados para uma arquitetura acessível, em Faso e outros países, em Burkina e em outros países.

Hoje, Kéré tem dupla nacionalidade (burquinense e alemã) e seus trabalhos estão distribuídos em diversos países. Além disso, leciona em cátedras da Escola de Design de Harvard, na Escola de Arquitetura de Yale, na Academia de Arquitetura da Suíça e na Universidade Técnica de Munique, onde se formou.

Antes do Pritzker, ganhou prêmios importantes como o Aga Khan de Arquitetura de 2004, pelo prédio da escola primária de Gando, e a medalha de ouro no Global Award for Sustainable Architecture.

Veja alguns de seus projetos

1. Escola Primária de Gando (Burkina Faso)

(Fonte: Francis Keré/divulgação)

2. Centro de Saúde e Bem-Estar de Laongo (Burkina Faso)

(Fonte: Francis Keré/divulgação)

3. Pavilhão Sarbalé Ke no Coachella Valley Music and Arts Festival (Estados Unidos)

(Fonte: Francis Keré/divulgação)

4. Instituto de Tecnologia (Burkina Faso)

(Fonte: Francis Keré/divulgação)

E aí, gostou dos projetos? Se conhecer isso você, vale a pena mais curso de Arquitetura e Urbanismoea Universidade Mackenzie oferece uma das melhores graduações do Brasil nessa área!

Saiba o que estudar para o vestibular do Mackenzie!

Fontes: CAU/RS, Letras Música, Hypeness, The Guardian, Toca a Obra, Kéré Architecture

Este conteúdo foi útil para você?

66370verificação de cookiesConheça Francis Kéré, arquiteto ganhador do prêmio Pritzker 2022

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here