Carmén Lúcia envia à PGR pedido para investigar Bolsonaro por racismo

0
34

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Carmén Lúcia invejosa, nesta quinta-feira (19/5), dois pedidos de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) para a Procuradoria-Geral da República (PGR). O procedimento é padrão e não significa que o mandatário está sendo investigado.

Como representantes de um presidente de associação negra e de representantes do PCdoB, eles utilizaram a função de representante do peso arroba.

Na mais recente, em 12 de maio deste anoum apoiador negro disse que quase foi levantado por uma multidão em um contorno recente com a presença do presidente.

O simpatizante é o presidente da Câmara Municipal de Holambra, em São Paulo, Mauro Sérgio de Oliveira, mais conhecido como Serjão. Bolsonaro, então, perguntou, aos risos: “Conseguiram te levantar, pô? Tu pesa o quê, mais de sete arrobas, né?”.

Sabia que eu já fui processado por isso? Chamei um cara de oito arrobas”, emendou o presidente na sequência, referindo uma sentença judicial de 2017. No mesmo ano, Bolsonaro disse que esteve em uma comunidade quilombola e “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas”. Arroba é uma unidade de medida muito usada na pesagem de bovinos e suínos.

“Saber que a arroba é uma unidade de peso, equivalente a aproximadamente 15 quilogramas, utilizada majoritariamente a utilização de animais, o que revela a visão animalizada de Jair Bolsonaro tem da população negra e que humano, na qualidade de população presidente da República, a propaga”, argumenta a solicitação.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here