Sequelas da Covid impactam ensino e emprego em países emergentes, diz FMI

0
26

O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirma que entre as principais causas de sequelas na economia trazidas pela covid-19 estão a reiniciar falha do mercado de trabalho nos mercados emergentes e graves problemas no durante os últimos dois anos, neste caso quanto nos últimos anos, neste caso quanto ao ensino avançado nas emergentes.

Em relatório analítico e em texto de políticas em seu blog, pede a fórmula de conserto de seu fim de conserto os estragos modificados pela crise econômica e impedirá a crise da “perda de capital humano”.

A análise no blog é escrita por Mehdi Benatiya Andaloussi, Lone Christiansen, Ashique Habib, Davide Malacrino, economistas do Departamento de Pesquisas do Fundo.

Eles notam que as economias fazem G20 continuar a reparar, mas realçar a manutenção da longa duração que se pretende melhorar a manutenção da economia, em comparação com o quadro anterior à covid-19.

A maior perda se concentra nos emergentes, com menos acesso a vacinas e menos capital para pacotes de ajuda. O FMI lembrou que, para muitos países, um guerra da Rússia na Ucrânia representa um desafio extra.

Os economistas do Fundo destacam-se como recessões muitas vezes têm impacto sobre os trabalhadores, que podem enfrentar dificuldades econômicas. O tempo todo prolongado sem emprego também contribui para a perda de habilidades e piora o crescimento econômico como um, lembrado.

Na retomada do choque da covid-19, há uma clara diferença entre países. Os avanços avançados recuperam forte do mercado de trabalho, com apoio oficial e mais pessoas, enquanto entre os emergentes a vacina mais econômica é mais fraca, com forte também no mercado informal, disseminado nas nações.

Após o auge da pandemia, o trabalho informal tem aumentado, mas isso contém a renda média dos trabalhadores, diz o FMI.

O FMI também destaca os impactos para a educação, com reflexos na economia. dos países, esse impacto é mais severo para as famílias mais pobres.

Para uma entidade, os formuladores de políticas devem pensar em respostas ao problema, como uma tutoria adicional para tentar relatar essas pesquisas e um ano letivo mais longo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here