Previdência privada é a fonte de renda de 3% dos aposentados

0
46

92% dos aposentados têm sua fonte de renda vinda do INSS.

Imagem: Vergani Fotografia / Shutterstock.com

De acordo com a pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, realizado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima), em parceria com o Datafolha, somente 3% dos fundos dos brasileiros têm a previdência privada como parte do seu sustento.

Por outro lado, 92% dos aposentados têm sua fonte de renda vinda do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

É que você provavelmente também gosta:

Lei muda perícia e cálculo da retirada do INSS; veja como afeta seu bolso

5 melhores países da Europa para você se aposentar

Trabalhadores podem ter aposentadorias do INSS até 40% menores

A pesquisa ainda aponta que o percentual de aposentados que fazem uso da previdência complementar é o mesmo dos que vivem de salário próprio ou de suas empresas (3%), ou seja, uma parte dos aposentados ainda trabalha.

Aposentados que recebem recursos de suas famílias ou filhos correspondentes a 2%. Já aqueles que têm suas rendas provenientes de pensão, aluguel de imóveis e aplicações financeiras equivalem a 1% dos aposentados, cada modalidade.

Marcelo Billi, superintendente de Comunicação, Certificação e Educação de Investidores da Anbima, que um dos motivos da baixa adesão à previdência privada, embora haja benefícios tributários e possibilidade de contribuição das empresas para a promoção dos funcionários, é que os brasileiros têm dificuldades em separar dinheiro para investir.

“Uma pequena parcela da população consegue poupar. Cerca de 70% da população não consegue sobrar renda no fim do mês. Dos dos que tinham investimento não final de 211 só 6% 21% fazer uma aplicação, aquele algum algum”afirmou Billi, citando outros dados da pesquisa.

Previdência por classe social

Nenhum estudo feito por classe social é mostrado que os aposentados têm seus recursos semelhantes entre as classes A/B (94%) e C (93%), já o percentual da D/E é menor (89%) ).

Todavia, segundo a Anbima, as pessoas das classes A e B têm mais recursos vindos da previdência privada (8%), do que as da C (3%) e da D e E (15), além de contar com a renda de o C ou empresas ou empresas (5%), menor entre a classe (3%) e D (3%).

Renda na aposentadoria

Segundo o levantamento, dos que ainda não se aposentaram, 55% afirma que a renda, quando pararem de trabalhar, virá do INSS, variando um pouco entre a classe C (58%) e D/E (56%). Já nas classes A e B, o número foi de 48%.

Aqueles que apontam que a renda da aposentadoria virá do próprio trabalho foi de 20%, o que mostra que muitos não pensam em parar de trabalhar. 10% das classes A/B8% (Indicaram somente D e a renda de aplicações financeiras, sendo a maioria das classes A/B22%), já da classe C (2%).

Apenas 5% das pessoas que ainda não se aposentaram a previdência complementar como fonte de renda na previdência complementar.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal não Youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Instagrame Contração muscular. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Vergani Fotografia / Shutterstock.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here