LG Xboom 360: elegante e curiosa caixa de som para festas chiques | Análise

0
48

  • Bom som
  • Esbanja robustez
  • Design combina com visual requintado
  • Sem proteção contra chuva
  • Que preço é esse?

A LG vem explorando alguns produtos de som faz algum tempo e o resultado está aparecendo como boa concorrência para o mercado já usado como JBL da vida. A Xboom 360 é a versão mais potente e diferente de todos os alto-falantes portáteis da empresa coreana, com promessa de colocar música alta em festa e isso acontece por muitas horas da tomada.

O sai de uma dupla de falantes de uma frequência de frequências uniformes em volumes iguais, permanece o local de sepulturas de um destes, o woofer visível e visível. Um aplicativo faz o controle de funções extras como iluminação e, olhando mesmo de longe, o Xboom 360 tenta fazer mais sentido em festas onde o necessário está na lista de expectativas.

Leia também

Será que é tudo isso? Será que a Xboom 360 é tão bonita quanto potente? Será que preencher um ambiente com o áudio em 360 graus? Eu passei as últimas semanas ouvindo música, podcasts e te conto nos próximos parágrafos se vale a pena comprar esse novo produto, que não é exatamente barato.

Review da Xboom 360 em vídeo

Projeto

Fazendo pelo visual, a LG caixa muda aquela cara de medicina que quase toda começa de som portátil tem. A Xboom 360 tem formato de cone e altura dela lembra bastante aqueles de rua.

Tecido cobre parte desse buraco superior, deixando a parte visível em uma espécie de buraco. É aqui que fica o woofer para os graves, enquanto o tweeter, este para os agudos e médios, mora na parte superior. Uma barra de metal dá a dimensão do peso desse conjunto todo, que ainda tem a bateria na base.

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

A LG fala que a Xboom 360 é um produto portátil e ela realmente é, mas é mais focada para ser levada para a festa e ficar no mesmo local até o fim dela. São quase seis quilos de peso e alças de ajuda no transporte. Esse local passa robustez que ligam sensação até mesmo nas partes duas metades desse cone.

Mesmo com a promessa de ficar bem em qualquer local, o preço e o visual, mesmo os núcleos disponíveis no Brasil, que são branco, verde e roxo, todos com nomes de uva utilizados na produção de vinho, claro que o público dessa caixa não é exatamente o mesmo da JBL da praia.

Eu vejo a Xboom 360 em uma sala da casa de campo, em um local grande, requintado e que a caixa de som vira até mesmo um item de decoração. Essa falta de afinidade com a praia está presente mesmo nas proteções, inexistentes por aqui. Não existe qualquer registro contra poeira e água, então a festa realmente precisa ser local muito bem protegida.

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Renovando esta pegada de decoração de força para locais bonitos, o que se espera de um produto premium, está uma estrutura em forma de pirâmide invertida e que é visível entre as partes superior e inferior do cone. Ela tem funções, sendo a primeira para duas luzes que pode ser uma luz ambiente, ou estrobo para acompanhar a música, enquanto a segunda é uma barreira física para ajudar a espalhar o som que sai do woofer logo abaixo.

Recursos e conexão

Olhando para as funções, a LG Xboom 360 é bem direta: ela é uma caixa de som bonita para ficar no canto de uma sala elegante. Com isso você já entendeu, pela falta de fios aparentes, todas as canções seguem até ela por Bluetooth. Sim, é isso, mas tecnologias mais antigas também podem tocar música nesse alto-falante portátil.

Em uma portinha emborrachada, que me parece ser suficiente para impedir a entrada de água em uma chuva leve, você encontra uma entrada USB para enviar energia e recarregar um produto, ou então tocar as músicas de um pendrive. Uma porta P2 permite ligar o Xboom 360 em uma saída de fone de ouvido de qualquer aparelho de som, fechando o local com um botão chamado “Twin”.

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Se você apertar este botão, pode parear duas caixas e tornar o som estéreo. Mais recursos são encontrados em um aplicativo específico, como controle de iluminação, indo desde os núcleos, reações e intensidade de brilho, ajustar o equalizador sonoro, ver o nível de bateria e até adicionar efeitos sonoros, em uma parte chamada de DJ. Esse recurso me lembra bastante como torres de som que a própria LG tem, como o Xboom RN9.

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Ah, é possível desligar a luz e assim você ganhará um tempinho extra de autonomia. Parte do que é controlador no app, pode ser ajustado pela própria caixa. No topo dela estão comandos para selecionar uma fonte de som, reproduzir, pausar, avançar e retroceder uma música, ligar e desligar o sistema, além de ativar ou desativar uma iluminação.

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Mesmo sem proteção para garantir o uso do Xboom 360, todos esses controles no topo da caixa estão abaixo de uma camada de borracha. É outro ponto que me passa a sensação de que uma chuva não deve ser o melhor uso do produto, mas a LG não recomenda o próprio tipo de situação, nem deve tentar tentar.

Música e bateria

Agora, o que interessa de verdade: música. A proposta do Xboom 360 é de som omnidirecional, que preenche bem um ambiente mais amplo e entrega potência sonora para sentir os túmulos batendo na barriga. Eles são garantidos pelo woofer, que tem 5,25 polegadas em fibra de vidro, enquanto os agudos saem do tweeter, esse feito em titânio único.

O resultado é que…sim, o som é tudo o que prometeu, mesmo para um produto premium, onde as expectativas sempre são mais altas. O cone invertido para iluminação faz bem o serviço de propagação o som para mais lados e os túmulos são muito presentes. Eu sinto claramente os agudos, médios e graves, sem ninguém acima do outro e isso valeu para locais abertos e fechados – claro que em ambientes fechados o som reverbera mais, preenche mais.

O resultado positivo é aumentar3 provavelmente com o Xboom60, mas a regra de sepulturas reforçadas também aqui: se você esta caixa de som uma quina, qualquer que seja ainda mais a pancada na, mesmo sem vale o som.

Tudo isso: a música, a luz, Bluetooth, efeitos sonoros e até a porta USB pro pendrive, podem funcionar até 10 horas seguidas. A autonomia nos meus chegou a passar desse número, acrescentando alguns minutos extras pra conta. É possível usar o Xboom 360 conexão na tomada, mas a recarga é lenta. Eu preciso de quase cinco horas com o cabo plugado para recompor todos os 3.900 mAh.

LG Xboom 360: Vale a pena?

LG Xboom 360 (Imagem: Mario Kurth/Olhar Digital)

Tendo em vista que o Xboo 360 da LG é exatamente um concorrente direto para as caixas de som Bluetooth da JBL e Huawei, nem mesmo aquelas torres como do próprio fabricante core eu acredito que esse produto tem seu espaço e vale a pena…mas ele ainda é caro, mesmo para o nicho premium que precisa colocar R$ 2,5 mil no check para levar pra casa.

Pensando justamente em um público que quer mais uma caixa de som portátil com som envolvente e passando por longas horas da tomada, com uma pegada de item premium de decoração da sala, vale a pena até a falta de concorrência. Mas, eu sinto falta de alguns pontos e acho outras considerações.

O que pode ser direcionado para o lado é a parte de DJ dos efeitos sonoros. Já os itens que sentirem falta ficarão em alguma proteção para água, nem que seja apenas pra chuva. Os reguladores embutidos e a tampa de segurança, que não tem… menos de forma oficial.

Lembrando que essa é uma caixa de som portátil, para festa e com bateria, a falta dessa proteção é falha grave. Também acho que a carga da bateria é bastante longa, mas ao menos ao Xboom 36 também pode ser utilizada enquanto a carga é bastante longa, então, tudo isso.

  • Conectividade

  • Projeto

  • Sepulturas

  • Médios

  • Agudos

  • Recursos

  • Bateria

Já assistiu aos nossos novos vídeos no Youtube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here