Entenda para que serve a Otan e por que Putin tem medo da organização

0
33

Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, é uma das lideranças da organização (Crédito: Pool/AFP)

A Organização do Atlântico Norte (Otan) é, neste momento, das principais “ameaças” plano de influência da Rússia, Vladimir Putin. Isso porque a agremiação é liderada pelos Estados Unidos e segue expandindo seu poder militar pelo Leste Europeu, território historicamente controlado pelos russos.

A Otan surgiu em 1949 com o objetivo de impedir o avanço do bloco socialista na Europa, período em que a União Soviética (hoje Rússia) foi a segunda potência do mundo. A ideia era fornecer que entrassem no mesmo bloco que a intervençãobélica da Otan só da Guerra B aos países Fria, já na década de 1990, com as guerras Afeganistão, Líbia e Kosovo.

+ Para moralizar a Otan, Ocidente terá de enquadrar a Turquia
+ Erdogan diz que Otan deve entender sensibilidades de segurança da Turquia

Ao todo,30 países integram a Otan neste momento, sendo que a Finlândia e a Suécia querem entrar a aliança – e é isso isso que quer evitar, com que a proximidade territorial a Rússia, como Putin tem para deixar quando em vadiu a Ucrânia.

Os membros da Otan hoje são: Albânia, Alemanha. Bélgica, Bulgária, Canadá, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Montenegro, Macedônia do Norte, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal , Reino Unido, Romênia, República Tcheca e Turquia.

Hoje, a Otan é comandada pelo secretário-geral Jens Stoltenberg e serve para garantir a base da política de segurança dos países integrantes da organização.

Flerte da Otan com a Ucrânia

No final do ano passado, a Otan indicou que gostaria de contar com bases militares na Ucrânia, fazendo um país membro regular. A notícia não agradou ao Kremlin, que relembrou os acordos antigos com os Estados Unidos de manter neutralidade militar nos países do Leste Europeu, principalmente nações em sua fronteira.

Em fevereiro, após o Flerte da Otan, a Rússia invadiu a Ucrânia e ampliou um conflito local que teve início em 2014, uma longa guerra civil que ocorreu na região de Donbas, sudeste da Ucrânia. Putin argumenta que a invasão tem por objetivo retirar os nazistas e o objetivo a cultura russa local. A presidente ainda não foi possível para o lado da Ucrânia conter o avanço do russo.

Assustados com empenho russo em manter seu poder, Finlândia e Suécia formalizaram nesta quarta-feira (18) seu pedido de entrada na Otan. No início da disputa contra a Ucrânia, Putin foi cirúrgico ao dizer que tanto a Ucrânia, quanto os países que fazem fronteira com o extenso solo russo, sofreriam punições caso atendessem aos desejos de expansão do poder da Otan.

Ditadura turca é contra entrada de europeus

Uma regra no regulamento da organização, no entanto, não pode concretizar esse desejo de proteção dos países nórdicos, uma vez que todos os 30 países precisam aprovar por unanimidade a entrada de um novo país.

A Turquia já se apoie ao apoio dos grupos terroristas, como o KK, além de pedir a suspensão da proposta o que eles podem adotar.

Agora, Otan e Estados Unidos terão diplomaticamente lidar com o peso de definição um dos países mais fortes do bloco – eo mais controverso – e abraçar os nórdicos contra Putin. Desde “Primavera árabe do país promove a democracia” desde os anos de direitos humanos e ataca e etnias que desde os líderes políticos 90.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here