Bauhaus: a mais influente das escolas de Arte da história

0
31

A Bauhaus é uma escola de arte mais influente de todos os tempos. A instituição vanguardista foi fundada na Alemanha em 1919, após a Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa, pelo arquiteto Walter Gropius (183-1969) para transformar uma indústria reunindo arte, design e tecnologia e eliminando as fronteiras entre as disciplinas.

Uma escola rompeu a forma como a arte era ensinada nas academias no século 19. Como aulas de Pintura com vivo e figuração foram substituídos por modelo abstração geométrico, performance e experimentação de materiais. A Bauhaus foi fotografia em oficinas como serralheria, e mestre, cada uma liderada por uma fotografia.

Apesar de seu legado, a instituição teve vida curta. A Bauhaus foi fechada em 1933 sob pressão nazista. Os alunos se ensinam métodos para os Estados Unidos e outros países, inclusive no Brasil, e ajudam a disseminar os novos métodos de ensino.

Da arte moderna para a arquitetura

(Fonte: Pixabay/Tegula/Reprodução)

A arquitetura era um princípio orientador da Bauhaus. No manifesto da fundação, a escola afirmava: “O objetivo final de todas as atividades artísticas é a construção“. Por isso, todas as disciplinas artísticas, como Escultura, Pintura, Artes Aplicadas e Ofícios, foram combinadas para projetar moradias com estética inovadora.

A ênfase da Bauhaus foi respeitada simples. As construções vão transparência e clareza, com muitos ângulos adequados para uso prático. A teoria arquitetônica também se refere à construção modular colorida com atenção ao design de interiores.

O objetivo era criar um espaço de vida acessível que também atendesse ao desejo de luz, ar e sol. Além disso, a Bauhaus lidava com projetos inovadores para novos grupos sociais, como mulheres solteiras. Os preceitos ainda se sustentam como arte e arquitetura moderna e são protegidos em todo o mundo

Leia também:

Como interpretar uma obra de arte contemporânea?

Arquitetura sustentável: um novo olhar para o futuro

5 arquitetos do Mackenzie que entraram para a história

Expoentes do movimento Bauhaus

(Fonte: Pexels/Pixabay/Reprodução)

A foi uma escola das primeiras do mundo a aceitar as pessoas sexo feminino. Na inauguração, a Bauhaus tinha um número maior de mulheres que de homens. Entretanto, algumas atividades arquitetura, pintura e escultura, eram reservadas para o “sexo forte”, enquanto o “sexo belo” tinha apenas, no trabalho têxtil.

Isso não impediu que as mulheres rompem a estrutura,ocupam os espaços que eram “masculinos” e dessem uma contribuição importante para a disseminação das ideias da escola. Conheça alguns profissionais expoentes da Bauhaus.

Katt Bott

Katt Bott foi um primeira arquiteta realizada pela escola. “Não aprendi nada na Bauhaus. O que foi publicado solidificar nosso caráter”, comentou ela em um artigo na revista Deutschland. A partir da rede de contatos de vanguarda foi a primeira profissional de arquitetura Otto Haesler pelo escritório do renomado arquiteto alemão.

Lilly Reich

Lilly Reich começou a carreira como designer de tecidos e roupas femininas e depois a colaborar com Ludwig Mies van der Rohe em passou projetos de móveis modernos e na curadoria e na implementação de exposição para o grupo de arquitetos Werkbund. Foi uma das primeiras professoras da Bauhaus, tendo a oficina de design de interiores.

Lotte Stam-Beese

Arquiteta e urbanista, Lona após a Segunda Guerra Mundial. Embora tenha se matriculado para estudar tecelagem na Bauhaus, teve aulas de fotografia e arquitetura. Ela a primeira rua holandesa e ensinada na Academia de Arquitetura e Urbanismo de Amsterdã.

Marianne Brandt

A presença de Marianne Brandt como única mulher a ingressar no curso de metal de Bauhaus não foi aceita, mas ela acabou se tornando o chefe da oficina. Brandt fundou com sucesso o conceito industrial e o design moderno para criar objetos domésticos que buscavam o “retorno às formas mais simples”.

Quer potencializar sua carreira? Comece uma pós-graduação no Mackenzie.

Saiba o que estudar para o vestibular do Mackenzie!

Fontes:
Hypeness, Gazeta do Povo, UX Design, The Art Story, Deustschland

Este conteúdo foi útil para você?

65870verificação de cookiesBauhaus: a mais influente das escolas de Arte da história

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here