A temperatura não define o que sentimos: a sensação térmica

0
40

A sensação térmica é como a temperatura do ar (Crédito: Pixabay )

Já aconteceu com você de uma cidade para outra que indica a mesma mesma coisa, mas quando você chega a uma temperatura distante, viajando é diferente?

Isso acontece porque as sensações térmicas nas duas cidades são diferentes. A sensação térmica é como a temperatura do ar é devida e pode ser diferente entre os mecanismos que interferem na transferência de calor do corpo e do ambiente.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), são mais de 100 índices para calcular um sensor térmico (ou estresse térmico), chamado também de conforto térmico. No Inmet, o cálculo é realizado com base no Índice Termoclimático Universal (UTCI) desenvolvido pela Comissão de Climatologia (CCI) da Organização Meteorológica (OMM).

+ Frio e ação na Cracolândia espalham sem-teto pelo centro e dificultam até a entrega de marmitas

O UTCI consiste na temperatura entre variáveis ​​meteorológicas, radiação solar, velocidade do vento e umidade relativa do ar) e um modelo termofisiológico aplicável a todos os tipos de clima, considerando a capacidade do corpo humano, o sistema termorregulador, o padrão funcional, a capacidade de transpirar em ambiente quente e o aumento do metabolismo em ambiente frio.

“Em geral, no frio, quanto maior a velocidade do vento e a umidade relativa do ar, maior o transporte de calor para manter a temperatura, assim, mais metabolismo (para a do corpo). Por outro lado, temperaturas altas e umidade relativa não é um exemplo de dificuldade alta o processo de sudorese do corpo humano, ou seja, o corpo consegue diminuir a temperatura interna por meio de evapotranspiração (regiões de florestas tropicais, por)”, explica a meteorologista Josefa Morgana de Almeida.

No Inmet, o cálculo do UTCI é realizado a cada hora por meio de dados da rede de estações meteorológicas.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here