Imagem: Andrea Piacquadio / Pexels.com

Pode parecer inacreditável, mas muitos brasileiros estão comprando celular para ativar em casa, que já ganhou até nome: celular do Pix. A. solução viralizar nas redes sociais nos últimos dias

As pessoas procuradas por uma forma de proteger suas senhas bancárias e permitidas-las fora do alcance dos alcances têm. O novo aparelho passa a ser o único com acesso às senhas mais relevantes, cartões, cartões e aplicativos vinculados a serviços bancários.

É que você provavelmente também gosta:

Pix: crimes que surgiram tiveram aumento de mais de 200% em São Paulo

Banco Central: greve dos servidores já prejudicará o avanço do Pix

Como cancelar um Pix e solicitar um reembolso?

Apesar do celular do Pix ser uma opção, o melhor é não levar o aparelho para rua

Embora seja trate o celular do Pix seja uma opção para evitar os custos de um novo aparelho, o ideal é pela última opção, que deixa o dispositivo de proteção em casa para evitar que os dispositivos de proteção possam acessar a casa e evitar que eles tenham acesso às instituições financeiras. .

Recentemente, o roubo do celular destravado de Bruno De Paulaum agente de talentos de São Paulo, chamou bastante atenção dos clientes de diversos Bancos.

O jovem acumulou um lucro de R$ 143 mil em operações bancárias feitas por ladrões. Por sorte, a situação foi resolvida no dia 6 de maio após o caso viralizar nas redes sociais.

Celular do Pix: chefe da Xiaomi Brasil confirma nova tendência

A nova tendência de comprar um segundo celular foi confirmada pelo chefe da Xiaomi Brasil, Luciano Barbosa. Ao UOL, foi entregue o executivo que a companhia e seguiu um catálogo em setembro e outubro.

No entanto, conforme aponta Barbosa, em abril deste ano ocorreu um ápice. Para ele, a grande atenção dos consumidores, ao adquirir o segundo aparelho, tem sido a segurança dos aplicativos de bancos.

O executivo disse ainda que, mesmo sabendo que os modelos intermediários premium da Xiaomi (que são os mais procurados) mais sistemas de segurança, “a alguns conservadores optam por um aparelho em casa”.

Em relação ao fato das pessoas comprarem celulares com preço na faixa de R$ 2 mil e não irem para rua com eles, a Xiaomi Brasil aponta que “os consumidores querem rápido: clicou, entrou”. Isso, os brasileiros podem ter para os modelos de entrada, o aparelho guardado em casa.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Andrea Piacquadio / Pexels.com