Bitcoin tem registro de perdas após recuperar por sete semanas seguidas

0
35

Representação gráfica da criptomoeda Bitcoin, que teve registro de espécies após recuar por sete semanas seguidas (Crédito: Pixabay)

A criptomoeda do último domingo (15) selou um registro histórico para a Bitcoin: foi a primeira vez que a moeda sofreu sete semanas seguidas de perdas.

Apesar de muitos meses alguns investidores seguros nos dois últimos dias, ainda operando acima de US$ 30 milhões, muitos estão cautelosos e mesmo apostando em quedas maiores nos próximos.

Bitcoin recua para US$ 30 mil. Entenda o motivo dessa baixa e que ela significa

Stablecoin TerraUSD anuncia plano de recuperação e busca de financiamento

A baixa pode ser explicada pelo fato das criptomoedas serem ativos de risco e seus preços tenderem a amplificar as mudanças de humor dos investidores. A queda das criptomoedas seguiu os movimentos de outros ativos mais tradicionais.

Para Florêncio Cabral Jr., CEO da Virtus Automation & AI, startup acelerada pelo InovAtiva Brasil, conforme as moedas seguem uma tendência de mercado, mas alguns fatores geram uma instabilidade de grau da moeda, sendo o principal fator de blockchain Terra, que tem como moeda a Luna.

O câmbio da criptomoeda que chegam a R$1 trilhão e. ele, o problema era que a criptomoeda era operada como um “grande esquema de pirâmide”.

“Não sabemos até que ponto era também o risco sistêmico fazer. Quando houve queda da moeda, ou a ligação a um não retornou o sistema. As pessoas, com medo, começaram a sacar a moeda o que provocou um medo sistêmico”, diz Cabral Jr.. Ele considera, no entanto, que bons investidores já perceberam que este é o momento de compra.

Já Will Clemente, analista da Blockware, afirma que provavelmente já atingiu seu valor mínimo, enquanto os estudos do Huobi Research Institute dizem que “o fundo ainda está por vir”, o site Olhar Digital.

um relatório de compra para os investidores é um relatório divulgado na semana passada da HRI Alguns especialistas ainda fazem ainda mais mudanças: o fundador e ex-CEO da Bitmex, Arthur Hayes, escreveu em seu blog que aposta que a moeda chega a US$ 20 mil este ano.

Esse patamar foi superado pela criptomoeda no final de 2020, disparando e chegando a alcançar um pico próximo a US$ 70 mil em novembro de 2021, segundo dados da Bitstamp.

No total, as perdas no mercado das criptomoedas já somam US$ 1,2 trilhão, de acordo com dados da CoinMarketCap.

Terra USD e Luna

Um dos eventos mais significativos foi o chamado das stableins, que são basicamente tokens digitais atrelados ao valor dos ativos tradicionais, como o dólar. A criptomoeda Luna, por exemplo, passou de US$ 87 para US$ 0,38 em um período de menos de 24 horas.

A Luna está associada a um ativo, chamado TerraUS, cujo valor é formado por animais, mas a Luna flutua conforme a lei de oferta e procura.

Por conta disso, os investidores, que normalmente poderiam trocar um dólar por uma Luna acabaram ficando impossibilitados de fazer uma liquidação, ficando em uma posição difícil.

A dificuldade em investir “reviver” a oportunidade e-la nova economia tem problema em busca em queme ainda mais complicada a situação do mercado. O plano do sul-coreano Do Kwon, fundador da empresa por trás da criptomoeda, de buscar de novo a paridade com o dólar via reservas, em vez de depender de um monstro acabou não animando os investidores, segundo o Portal do Bitcoin.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here