Nota de plástico de R$ 10: veja o quanto pode valer

0
46

Imagem: Divulgação / Banco Central

Como notas de R$ 1.000 de volta dos anos 200000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000 original dos anos de descoberta dos anos plásticos, em descobrimento do Brasil Foi sendo tirada de circulação em 2006 pelo Banco Central.

Dessa forma, a cédula é bem procurada por colecionadores hoje em dia. Mas você já imaginou quanto ela vale? Saiba mais a seguir.

É que você provavelmente também gosta:

Moeda de 50 centavos com erro pode valer R$ 700; veja se você tem o modelo

Verifique as moedas que podem valer R$ 10 mil

Em 2000, foram disponibilizados aproximadamente 250 milhões de notas de R$ 10, porém, foram resgatadas pelo Banco Central ou foram se desgastando com o tempo. E, por estar fora de circulação há muito tempo, se tornou um item raro.

Hoje, uma nota dessa custa entre R$ 130 e R$ 150. Contudo, este valor ainda pode variar de acordo com o estado de conservação.

Pelo viés especialista, o valor da nota deve aumentar futuramente. Sendo assim, se você puder ser um exemplar guardado, pode ser viável manter uma cédula guardada por mais tempo.

Detalhes sobre a nota de R$ 10

Agora que falamos de R$, seria interessante lembrar dos detalhes que mais vale a clássica nota de plástico de R$10.

Assim, vale que descobrimento ela foi projetada para referências ao Brasil. As cores predominantes da cédula são azul e laranja. Na parte da frente, há essas menções históricas como:

  • O mapa “Terra Brasilis”, uma das primeiras representações da nova terra;
  • A efígie de Pedro Álvares Cabral, navegador português que descobriu o Brasil;
  • Uma rosa dos ventos, instrumento de navegação extraído da cartografia portuguesa do século XVI;
  • Um trecho da Pero Vaz Caminha, o primeiro documento a notar as características do país.

Além disso, vale lembrar que a nota de $ 1000 prevista também em novembro de 20, como:

  • A frase “Deus seja louvado” foi destacada e passa a ser impressa na cor laranja;
  • Inscrição, por extenso, do nome de Pedro Álvares Cabral;
  • Melhoria da definição da imagem latente e das microimpressões do reverso da nota.
  • Aumento no relevo da marca tátil.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Divulgação / Banco Central

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here