Carrões apreendidos de youtuber Klebim viram no pátio da PCDF

0
50

Apreendidos desde 21 de abril, quando a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou a Operação Huracánalguns dos carros de luxo que estão ao youtuber Kleber Rodrigues de Moraes, conhecido na internet como Klebim, estão parados no estacionamento do Departamento de Polícia Especializada (DPE). No entanto, os carros se tornaram uma espécie de atração turística.

Vários vídeos gravados por pessoas que vão até o complexo a fim de ver carrões mostram como caminhos estacionados nas vagas do complexo. “Que desperdício! Eu com um carro desse tava feito”, chega a comentar um dos homens que filmou os veículos, entre eles uma BMW M3 e uma Mercedes C200. Juntos, o valor dos carros ultrapassa os R$ 400 mil.

No entanto, os carros mais caros apreendidos no dia da operação, não ficam expostos no estacionamento. Os superesportivos, entre eles Lamborghini Hurácan prata e 458 Spider, ambos os modelos.

Veja imagens das visitas aos carrões de Klebim:

Uma operação

Em março deste ano, a PCDF cumpriu com os pedidos de prisão preventiva e de prisão preventiva. Também determinou o sestro de nove de luxo, como Ferrari, Lamborghini e Mercedes assim como o arresto de uma mansão no Park Way, carros em R$ 4 milhões. A ainda pediu o bloqueio de R$ 100 milhões das contas de quatro investigações e de três empresas envolvidas no esquema de organização.

As empresas de negócios de luxo promovem anúncios para divulgar seus perfis de veículos de negócios de redes sociais, com redes sociais utilizadas para promover serviços de marketing digital. Klebim três alvos foram presos e outros crimes de lavagem de dinheiro de jogos de azar.

0

Lavagem de dinheiro

De acordo com as apurações, os sorteios não são autorizados pelos órgãos competentes. Além disso, o youtuber não recolhia impostos. Klebim, segundo a polícia, lava o dinheiro dos sorteios com a aquisição de veículos superesportivos, que são registrados em nome de laranjas – incluindo a mãe do influenciador – e empresas de fachada.

Além de K. Henriquebim, também foram presos Pedro Henrique Barroso Neiva, Vinííus Henrique Couto Farago e Alex Bruno da Silva Vale, acusados ​​de integrar o esquema alternativo. Todos terão ajudado a movimentar como clandestinas e auxiliar na entrega dos veículos; Recebeu comissões em dinheiro, depois paga pelo digital.

A DRF que o esquema era quase lucrativo e apurou que os movimentos movimentaram R$ 20 milhões em apenas dois anos. Para se ter ideia do poder de compra de Klebim, a polícia apreendeu uma Lamborghini Huracán e uma Ferrari 458 Spider. Cada um desses superesportivos é avaliado em R$ 3 milhões.

0

Rifa clandestina

A rifa é prática ilegal, de acordo com o Ministério da Economia, responsável por regrar e fiscalizar loterias e jogos de azar no país. Segundo a pasta, ainda que o dinheiro sirva para bancar os projetos de veículos, ou seja, orientado para o uso clandestino, seja considerado como prática e irregular.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here