Aplicativo que paga para andar é o mais baixado do Brasil. O app que garante uma grana extra se tornou o primeiro lugar no ranking de downloads na primeira semana de maio.

O Sweatcoin é um aplicativo que paga para caminhar e foi destaque na Google Play Store e App Store. Somente na loja do Android, o app acumula mais de 10 milhões de downloads.

Sweatcoin se tornou viral no TikTok

Lançado em 2016, o grande momento veio somente agora e teve início após o aplicativo que paga para caminhar se tornar trend no TikTok. No último dia 3, a empresa informou em seu perfil oficial do Twitter que a marca havia chegado ao número de 1,26 milhão de usuários, o record da plataforma até então.

UMA popularização do Sweatcoin no TikTok se deu com o formato de vídeo em que se afirma ser possível sacar o dinheiro na plataforma após convidar 15 amigos para se cadastrar no app. Entretanto, as informações são falsas, uma vez que não é possível sacar o dinheiro do aplicativo Sweatcoin.

Entenda como funciona o app que paga para caminhar

Aplicativos que estimulam a atividade física têm se tornado cada vez mais populares. Com o Sweatcoin a ideia é justamente levar seus usuários à prática de exercícios através do incentivo da avaliação. O aplicativo do Google funciona com os aplicativos de monitoramento de dados da Apple, da Apple, que acessa os dados.

O aplicativo possui sua moeda própria de mesmo nome, desse modo, a cada mil passos de dados pelo usuário, ele conquista 1 Sweatcoin. Com moeda, é possível realizar compras de cartões de presentes, conseguir em lojas parceiras ou fazer ações para instituições.

Como anunciado na trend do Tiktok, convidar amigos tem gera Sweatcoins, apesar do dinheiro não poder ser sacado, apenas gasto dentro da plataforma, como já esclarecido. É acessada também assistindo anúncios ou participando de desafios. Outro ponto é que o plano premium do aplicativo é oferecido como recompensa em dobro com relação à versão gratuita.

Até o momento, não é possível converter a moeda Sweatcoin em dinheiro de verdade, mas a ideia já está nos planos da marca. Isso porque, a partir de junho a plataforma deve lançar sua própria criptomoeda, um suor. Ainda não há informações sobre o valor do ativo ou formas de resgate.

Hannah AragãoHannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de negócios para o portal FDR.