Giuliano comenta decisões de Vítor Pereira e revela qual seria sua escolha para os próximos jogos

0
28

[ad_1]

O Corinthians venceu a Portuguesa, do Rio de Janeiro, na última quinta-feira e se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil. Autor do segundo gol da vitória, Giuliano deu entrevista após o jogo e pincelou alguns assuntos como o rodízio proposto por Vítor Pereira e seus diferentes esquemas táticos, a possibilidade de jogar junto com Renato Augusto e sua preferência de atuação nos próximos compromissos do Timão.

Em primeiro lugar, o meia comentou sobre o revezamento de jogadores na equipe titular. Para ele, é necessário o entendimento de que esse sistema permite o crescimento do grupo, ressaltando a importância de todos os atletas.

Todos nós somos importantes e temos que ter essa ciência. Às vezes você não inicia o jogo, acaba entrando e decide com um gol, ou uma assistência, então você faz parte disso. Já tem outras horas que você tem que esperar, que a oportunidade não é sua, é de outro. A gente tem que ter esse entendimento e uma preparação individual que isso vai permitir que a equipe cresça e atinja um nível ainda maior”, comentou o jogador na zona mista.

Ainda sobre as decisões do técnico Vítor Pereira, Giuliano, que se destacou no retorno à titularidade na última quinta-feira, falou dos novos esquemas táticos propostos pelo português. No último duelo disputado, por exemplo, o comandante deixou de lado a tradicional formação 4-3-3 e apostou no 3-4-3.

“É novo, né? Estamos mudando o sistema, mudando os jogadores e é uma adaptação. Estamos com a mente aberta para esta nova metodologia de trabalho e eu acredito que temos dado uma boa resposta. O importante é que os resultados estão acompanhando e isso dá credibilidade para o trabalho, além de confiança“, pontuou.

Como resultado da imprevisibilidade de um time titular para os próximos duelos, Giuliano deixou claro que o único que sabe sobre o assunto é o próprio treinador. A partida seguinte, vale lembrar, é contra o Internacional, seu ex-clube.

“Essa pergunta você pode fazer para ele (Vítor Pereira), mas ele certamente já tem uma ideia e vai avaliar quem está bem fisicamente. Temos um tempo muito curto de um para o outro, mas, independente de quem iniciar será um grande jogo”, disse.

No entanto, quando questionado se prefere jogar a partida diante do Internacional, que ocorre neste sábado, ou contra o Boca Juniors, da Argentina, na terça-feira, o jogador apontou preferência em disputar o jogo válido pela Libertadores.

“Boca Juniors, pela importância do jogo. É um jogo de Libertadores, uma competição que eu já venci e sei que é diferente. Nunca enfrentei o Boca na Bombonera, então se precisasse optar, sem ficar em cima do muro, eu escolheria o Boca Juniors“, afirmou.

Por fim, Giuliano falou sobre a possibilidade de atuar junto com o meia Renato Augusto, visto que os dois compartilham, majoritariamente, as mesmas funções. Além disso, o camisa 11 também comentou sobre as posições que pode ocupar, como a de terceiro homem de meio-campo.

“Na minha cabeça sim, mas esta pergunta precisa ser feita ao treinador, porque ele que toma as decisões e que escala. Jogamos assim no ano passado, por volta de nove meses, e a equipe teve boa performance. É uma questão de equilíbrio de equipe e de preferência do treinador“, opinou.

“É uma posição que eu faço. Do meio para a frente, eu posso fazer qualquer função. Já cheguei a jogar de segundo, terceiro, dez, extremo direito e esquerdo, e até falso nove”, encerrou.

Veja mais em:
Giuliano e Copa do Brasil.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here