Estônia proíbe o uso de cinto de segurança em estrada de gelo

0
34

A Estônia é um país báltico próximo à Finlândia e que faz fronteira com a Rússia. A nação tem 45 mil milhas quadradas (o tamanho do estado do Espírito Santo) e 1,3 milhão de habitantes.

O país é considerado uma das sociedades mais avançadas digitalmente no mundo. Há anos, toda a burocracia governamental, por exemplo, é feita pela Internet. Além disso, no aplicativo local empresas grandes como Skype, a fintech Wise de mobilidade Bolt.

Mas o assunto do texto de hoje é a estrada que não permite o uso de cinto de segurança. É preciso destacar mais de 1.500 ilhas que fazem parte do território da Estônia. No oeste do país estão as duas maiores, Saaremaa e Hiiumaa. Na maior do ano, o trajeto local é simples: balsas realizar-se no travessia de menos de 30 km e, em pouco tempo, chega ao outro lado do mar.

No entanto, isso muda no inverno, porque os estreitos do mar Báltico congelam, impossibilitando a travessia por balsa. Com isso, a solução é dirigida sobre o gelo.

A estrada de gelo na Estônia

Foto: Stanislav Moškov

Seis estradas de gelo oficiais ao redor da Estônia. A maior delas (ea maior da Europa) é a Rohuküla-Heltermaa, que tem 25 km de extensão. A travessia não é considerada perigosa, já que a camada de gelo é grossa (na primavera, ela ainda tem, pelo meio metro) e há neve por cima. Acidentes são raríssimos. No entanto, é preciso ter muito cuidado.

Não é permitido dirigir do pôr do sol, e depois que pesem mais toneladas de 2,5 são proibidos. Para diminuir o risco de ter muito movimento, os carros precisam andar mais espaçados uns dos outros. Por isso, há semáo nas limitações da estrada que garante um intervalo de minutos, pelo menos entre os automóveis que entram na estrada.

Além disso, não se pode usar o cinto de segurança. Isso porque no caso de uma emergência (o seu carro começar a afundar), é preciso rapidamente do veículo.

Também vale destacar que é ilegal dirigir entre 25 e 40 km/h. Nesse intervalo, os pneus animados que podem quebrar o gelo que está embaixo. É preciso dirigir abaixo dos 25km/h.

Como é dirigir no local?

Foto: Flicker/MadisPhoto

“[As estradas de gelo] são incrivelmente seguras”, disse o jornalista Joel Atlas em um texto para a BBC sobre o tema. “É aspero em alguns trechos e escorregadios, mas você nunca tem a sensação de que a superfície pode ceder.”

Joel dirigiu na estrada da Estônia a 70 km/h Durante a travessia, o jornalista falou que alguns pontos da pista haviam se deteriorado, formando grandes buracos. Mas quando o carro não representa um grande perigo, o homem sente apenas um solavanco e um borrifo de água e gelo no para-brisa.

Além disso, até mesmo rachaduras grandes pelo caminho não representam problemas ou risco de que tudo desmorone. Nesse caso, os transportadores rodoviários como pranchas locais de madeira, que funcionam pontes. Vale dizer que a paisagem compensa qualquer perrengue.

“Em um dia de sol como este, a vista é deslumbrante. Um deserto brilhante pode se estender em todas as licenças. Pequenas ilhas pontilhadas ao redor da baía aparecem como oásis no horizonte”, informa Joel.

A travessia de gelo na Estônia

Foto: Reprodução

A travessia de gelo não é novidade no local. No século 13, cavaleiros teutônicos cruzaram o gelo a cavalo para conquistar as ilhas da região. Lembrando que os teutões eram os povos germânicos que viviam no centro e norte da Europa.

As aldeias locais foram construídas com os primeiros materiais do continente, para isso, precisaram atravessar o mar congelado. Animais como ursos, lobos e alces também se aventuram no trajeto em busca de comida.

O vídeo abaixo mostra como é dirigir na estrada de gelo da Estônia.

Fonte: Superinteressante

Esse conteúdo Estônia proíbe o uso de cinto de segurança em estrada de gelo foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here