8 jogos aclamados pela crítica que você deveria conhecer | Jogos

0
38

Muitos jogos indie ou pouco conhecidos são aclamados pela crítica, aparecendo com boas notas no Metacritic. É o caso de A porta da morte (89) e Para a lua (81) Portal 2que também têm reviews em pelo menos 15 portais especializados. Pensando nisso, o TechTudo separou oito games bastante aclamados pela crítica especializada e que você deveria conhecer.

Hellblade: Sacrifício da Nua mergulhando na história viking e trabalha com terror psicológico Foto: Reprodução/Game Rant

Criação do estúdio Teoria Ninja, o Hellblade: Sacrifício de Senua leva o jogador em uma jornada pela terra viking com Senua, uma guerreira celta que luta para superar o trauma e a psicose. O título é um dos poucos do mercado a trabalhar com terror e evidenciar a importância da saúde mental. Senua interna de Senua aparece na forma de ameaças e obstáculos no jogo, assim como as vozes na cabeça da personagem, criando uma tensão sufocante capaz de lutar pela mente do jogador.

O foco de Hellblade: Sacrifício de Senua é a narrativa, apesar de tragédias perseverança que constantemente, foca na narrativa da personagem e celebra mitos e lendas nórdicas. A produção visual e sonora combinada com o trabalho dos atores forma um dos 10 melhores jogos de Xbox One de 2018, com nota 88 no Metacritic. O título está disponível para PC, Nintendo Switch, PS4 e Xbox One.

2. Kentucky Route Zero: Edição de TV

Kentucky Route Zero: TV Edition é uma aventura pelas estradas dos Estados Unidos — Foto: Divulgação/Steam

O jogo permite ao jogador percorrer as estradas do estado americano do Kentucky com pessoas do normal em uma aventura mágica e introspectiva repleta de mistério e com visual marcante. Kentucky Route Zero: TV Edition é assinado pela Annapurna Interactive e longo texto disponível entre todos (todas as características ao longo da viagem, sendo registradas na tela em forma de vários anos).

Kentucky Route Zero: TV Edition requer entre 10 e 12 horas para ser finalizado e possui para versões Nintendo Switch, PS4 e Xbox One. Vale ressaltar que o título foi eleito o sétimo melhor jogo de PS4 em 2020, com nota 88 no Metacritic.

Acompanhe um corvo enquanto ele captura almas em Death’s Door — Foto: Divulgação/Xbox

A porta da morte é por um corvo caçadores de espíritos que precisa com o roubo de uma alma perseguindo o ladrão de um reino morto e repleto de ganância. O título é um misto de ação e aventura produzido pelo estúdio Nervo Ácidotrazendo quebra-cabeças, segredos, calabouços e muito mais a ser explorador durante aproximadamente 10 horas.

Death’s Door foi eleito o “Melhor Jogo Indie” do Golden Joystick Award 2021 graças ao equilíbrio entre os elementos visuais, a trilha sonora, o mapa, os estilos de batalha e uma dose de comédia. O jogo tem nota 89 no Metacritic e está disponível para Nintendo Switchcomputador, PS4, PS5, Xbox Series X/S e Xbox One.

4. Divindade: Pecado Original II

Divinity: Original Sin II ostenta o título de melhor jogo para PC de 2017 — Foto: Reprodução/IGN

Ambientado em um belo e extenso mundo de fantasia, Divindade: Pecado Original II é um RPG ático do Larian Studios Games e dá ao jogador liberdade para trapacear, lutar, roubar, matar e, principalmente, usar a criatividade. O título de grupos de quatro grupos apenas um se tornará uma definição mas permite.

Divinity: Original Sin mistura II o clássico e o moderno em um universo de cativantes e infinitas possibilidades, que seguem surpreendendo mesmo muitas horas depois do primeiro play. O jogo é exclusivo para PC e foi eleito o melhor da categoria em 2017 pelo site Metacritic, atingindo nota 93 e conquistando o selo “Must Play”.

A moeda de sobrevivência preservada em Subnautica é o mais oxigênio — Foto: Reprodução/PC Gamesn

Criado por Entretenimento de mundos desconhecidos, Subnáutica é uma batalha por sobrevivência no mundo subaquático de um planeta alienígena. O cenário deslumbrante é palco para um misto de ficção científica e horror. O jogador está sozinho e perdido e deve usar um submarino para procurar materiais que o ajudem a construir um lar. O perigo de afogamento é constante, então é preciso estar sempre atento ao nível de oxigênio e alerta à presença de monstros marinhos.

O desenvolvimento do jogo durou cinco anos e teve ajuda da comunidade de fãs. Subnáutica integra o Top 10 dos jogos para PC de 2018, com nota 87 no Metacritic. O título possui versões para Nintendo Switchcomputador, PS4, PS5, Xbox One e Iphone (iOS).

A sequência Portal 2 traz quebra-cabeças e aspecto de escape room — Foto: Divulgação/Steam

Portal 2 é ambientado em uma realidade futura e missão de Chell, personagem principal, é encontrar a saída da Aperture Science enquanto lida com o vilão GlaDOS, uma forma de vida artificial. A sequência supera o antecipador Portal 1 nas críticas criativas inovadoras, narração imersivas e roteiro inteligente e divertido, além de facilitar o acesso ao modo multiplayer.

O jogo da Válvula combina o formato escape room (ou sala de fuga) com quebra-cabeças. Portal 2 foi o terceiro melhor jogo de 2011, pela Metacritic, com nota 95 e recebido o selo Must Play. O jogo tem versões para PC, PS3 e Xbox 360.

7. O que resta de Edith Finch

O que resta de Edith Finch explora maldição de família — Foto: Reprodução/Game Spot

A mãe de Edith Finch morreu e a garota está de volta à mansão da família em uma busca para desvendar a maldição que afeta estranhamente o falecimento de todos os pais. A personagem carrega memórias da relação com os familiares e revive os últimos momentos deles. O que resta de Edith Finch é uma produção do estúdio Annapurna Interactive e apresenta uma história intrigante e envolvente, capaz de despertar muitas emoções nos jogadores e despertar a atenção da crítica.

A aventura conta com muitas reviravoltas e culmina em uma celebração à vida, com destaque para a narração e os belos cenários. O que resta de Edith Finch figura entre os 10 melhores jogos de 2017, com nota 92 no Metacritic e o prêmio de “Melhor Narrativa” no The Game Awards daquele ano. O título está disponível para Nintendo Switchcomputador, PS4, Xbox One e iPhone (iOS).

To The Moon leva o jogador em jornada que envolve morte e viagem ao espaço — Foto: Divulgação/Steam

Criação do estúdio Jogos de Pássaros Livres, Para a lua foca em explorar a vida humana com doses de nostalgia e vida humana. Dois investigadores investigam as memórias de John, um senhor em coma, a fim de aprender sua história e desvendar a razão que o leva a querer ir à lua antes de morrer. O mistério envolve quebra-cabeças e caça de itens. A trilha sonora é um elemento fundamental de um roteiro ágil, emocionante e divertido em um eterno “E se” que revira o passado.

A aventura de Para a lua envolve muita leitura e pouca estratégia. O título integra o Top 40 de jogos para PC de 2011, com nota 81 no Metacritic. O jogo está disponível para Nintendo SwitchPC e iPhone (iOS).

Com informações de Game Rant (1, 2, 3 e 4), Local do jogo, Radar de jogos, IGN, Kotaku, Jogos para PCn e MetaCritic (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here