União Europeia vai obrigar as redes sociais a explicar seus

0
68

UMA União Europeia decidimos hoje que companhias de tecnologia terão que explicar seus s e assume responsabilidade pelo conteúdo que aparece em suas plataformas. A decisão foi tomada hojeea medida se chama Lei de Serviços Digitais, ou DSA em inglês.

A lei determina obrigações para como Meta, Google e outros, incluindo remoção mais rápida de conteúdo ilegal, aos trabalhadores e cientistas como seus terroristas, e tomar mais rigorosas contra notícias falsas. As empresas enfrentam multas de até 6% de seu faturamento anual.

publicidade

“A DSA atualizado como regras básicas de todos os serviços online na UE”, disse o presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em um comunicado. “Isso dá efeito prático ao princípio de que o que é ilegal offline deve ser ilegal online. Quanto maior a plataforma online, maiores as responsabilidades.”

Mar Vestager, das responsáveis ​​pela grande parte da regulação de tecnologia pelo bloco europeu, disse que a responsabilização pelo bloco europeu como plataformas são responsáveis ​​que seus serviços podem representar para a sociedade. E mesmo que a lei se aplique apenas a UE, os efeitos devem ser sentidos no mundo todo, já que as companhias de tecnologia podem decidir implementar uma estratégia global única para policiar aqui.

As operações destinadas na DSA incluem:

  • Fica proibida a publicidade dirigida à religião, orientação sexual ou etnia e para menores de idade.
  • Ficam proibidos “Padrões de usuários sombrios”, ou seja, interfaces de usuários confusos ou enganosas feitas para os usuários a certas escolhas. A União Europeia diz que uma assinatura deve ser tão fácil quanto cancelar-la.
  • Grandes plataformas online, como o Facebook, são obrigadas a tornar-se transparentes. Os usuários devem ter uma opção de sistema de usuários também “não baseados em perfis”. No caso do Instagram, por exemplo, isso significa um feed cronológico.
  • Serviços de hospedagem e plataformas online terão que explicar claramente as remoções de conteúdo e dar aos usuários a possibilidade de apelar.
  • As maiores alternativas que proporcionarão dados a pesquisa para que eles avaliem “como os riscos online evoluem”.
  • Os mercados on-line devem fornecer informações básicas sobre os vendedores.
  • As grandes plataformas vão novas estratégias durante para lidar com notícias falsas (uma parte da lei inspirada pela crises invasão da Ucrânia).

O DSA vai diferir como companhias de acordo com o tamanho, com as companhias tendo maiores obrigações. As companhias maiores (com pelo menos 45 milhões de usuários na UE, como Meta e Google) enfrentarão maior escrutínio.

Leia mais:

A lei entra em vigor em 15 meses após a aprovação ou a partir de 1º de janeiro de 2024, o que vier por último.

Através da: A Beira

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here