CBLOL 2022: RED Canids vence a paiN de virada e conquista o tricampeonato | Campeonatos

0
35

UMA Canídeos VERMELHOS Kalunga bateu um jogo paiN, neste sábado (23), e ficou com o título da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) 2022. A série melhor de cinco partidas (MD5) foi definida principalmente pela selva de Summoner’s Rift. O, por sua vez, vai para Marcoius” Santos e Gabriel Vinic “eg destaqueis” Saes, ambos os destaques atuações e seus parceiros ou papel de liderança de suas equipes em cada confronto. Nesse duelo, Aegis conseguiu se sair melhor, e chegou a RED no vitória por 3 virada na série e tricampeonato CBLOL.

O resultado faz com que a RED seja a representante brasileira no Mid-Season Invitational (MSI) 2022, primeira competição internacional do ano. Além disso, os tradicionais da paiN levaram para casa a premiação de R$ 100 mil. Confira, a seguir, os destaques da MD5 entre paiN e RED.

RED Canids Kalunga venceu a final e se sagrou tricampeã nacional de League of Legends — Foto: Divulgação/CBLOL

👉 Quantos campeões têm no LOL? Descubra no Fórum do TechTudo

Para o primeiro, paiN e RED chegaram com uma proposta bem clara de realizar ganks logo cedo com seus caçadores para levar a vantagem nas rotas mais rapidamente. Nesse duelo de caçadores nos primeiros minutos, levou a melhor Marcos “Cariok” Santos (Lee Sin), que logo surpreendeu uma rota inferior adversária para abater Alexandre “TitaN” Lima (Jinx). Gabriel Vinicius “Aegis” Saes (Jarvan IV) tentou responder na rota superior, sem sucesso, enquanto Cariok (Lee Sin) garantia o primeiro dragão e seguia a atormentar a rota inferior da RED. Aegis IV) seu momento de brilho com um roubo de Arauto, mas o jogo complicado para a Matilha.

Além de dominar o dragão, a paiN mostrou superioridade na primeira luta do jogo, aos 15 minutos, quando saiu na vantagem, ficou com o segundo Arauto e ainda levou a torre do meio. Logo em seguida, uma confusão na selva da RED com Morte Tripla para Mattheus “dyNquedo” Rossini (Corki) e outro para Daniel “Grevthar” Xavier (Viktor), mas a paiN capitalizou melhor com duas torres. RED ainda tentou uma movimentação pela rota superior, mas a N respondeu bem e não deixou adversária sonhar. Com domínio absoluto, alma do dragão e Barão, os Tradicionaisram a RED para a base e levaram o primeiro jogo.

Cariok deu aula de Lee Sin e liderou a paiN para a vitória no primeiro jogo — Foto: Divulgação/CBLOL

Se o primeiro jogo foi dominado pela paiN, a RED apareceu para mostrar todo o seu potencial no segundo confronto. O começo da partida teve uma rota inferior da RED sendo derrotada no duelo 2v2 contra Matheus “Trigo” Trigo (Aphelios) e Yan “Damage” Neves (Tahm Kench), mas segundos depois, a dolorosa tentativa de uma jogada na parte de cima da selva adversária, perdeu seus três jogadores e levou apenas um. Um paiN ainda foi capaz de responder a uma movimentação da RED nos primeiros minutos, trocando e punindo posicionamentos em ruínas, mas não atrasado para o esboço, projeto superior fazer a diferença.

O jogo começou a desandar para o paiN quando ela foi pega desprevenida na região do Arauto e perdeu a primeira grande luta. Depois, a RED foi aproveitando os erros dos pais e os erros tomados como melhores decisões para conquistar uma enorme vantagem. O momento decisivo do jogo chegou aos 27 minutos, Gabriel Vinicius “Aegis Saes (Hecarim) puniu a tentativa da paiN de impedir a alma da RED e liderou sua equipe” quando ficar com o objetivo, eliminar quatro adversários e ainda ficar com o Barão . Por fim, bastou marchar para a base da paiN, fazer o ás e empatar a série.

Aegis dominou a selva com seu Hecarim e foi o nome do segundo jogo para a RED — Foto: Divulgação/CBLOL

Enquanto os dois primeiros jogos foram bem unilaterais, o terceiro duelo foi um pouco mais equilibrado. Gabriel Vinicius “Aegis” Saes (Viego) deu muita velocidade para sua equipe nos primeiros minutos e pegou o primeiro sangue em Choi “Wizer” Ui-seok (Jayce) e ainda puniu o gank de Marcos “Cariok” Santos (Hecarin) na rota inferior. Logo em seguida, a paiN respondeu invadindo a selva da RED aos seis minutos de jogo. Com uma excelente jogada de Mattheus “dyNquedo” (Vex), os tradicionais abateram quatro decisões mais acertadas e de controle de alguns objetivos como um pouco.

A RED ainda respondeu com um roubo de dragão por parte de Alexandre “TitaN” Lima e mais lutas de sua consistência em realizar boas lutas entre sua consistência em equipes. No entanto, aos 24 minutos, a paiN fez uma chamada excelente para ficar com o Barão sem contestação e consegui frear o ritmo da RED. A decisão do jogo veio aos 28 minutos, quando a paiN fez o dragão e puniu uma tentativa de resposta da RED em levar a torre na rota do meio. Minutos depois, paiN, forçou a movimentação ao RED e venceu mais uma luta para ficar de vez na vantagem. RED não teve mais força para resistir, foi derrotada e viu a paiN chegar ao ponto que decide o jogo.

dyNque chamou a responsabilidade com sua Vex segunda e teve um grande papel na paiN — Foto: Divulgação/CBLOL

No primeiro minuto de jogo, a paiN tentou fazer uma apostadada RED, mas foi respondida na selvada e perdeu Marcos “Cario Zinhao” Santos (Xinhao) no processo. O jogo ficou um pouco mais lento depois desse começo e coube novamente aos caçadores aumentarem ou ritmo do duelo. Cario (um abate na rota inferior) (um abate na rota inferior) focou suas atenções no topo do mapa. Depois de muito estudo por parte das equipes, a RED passou a controlar o confronto e dominar os objetivos graças novamente à excelente execução nas lutas entre equipes.

A paiN não conseguiu concluir a linha de frente de Guilherme “Guigo” Ruiz (Ornn) e nem lidar com os carregadores Alexandre “TitaN” Lima (Aphelios) e Daniel “Grevthar” Xavier (Ahri). Ao mesmo tempo, Aegis (Hecarim) fez seu trabalho de garantir os objetivos e levar para sua equipe a alma do dragão rapidamente. O jogo foi muito dominante por parte da RED, que chegou à vitória e forçou o quinto e último jogo da série.

Guigo fez um trabalho de frente com o Ornn e garantia excepcional para sua equipe no quarto da série — Foto: Divulgação/CBLOL

No último jogo da série, as equipes não correram tantos riscos e optaram por um confronto mais lento da série e desde o começo. A primeira grande movimentação ocorreu para o Arauto, aos 9 minutos. Mattheus “dyNquedo” Rossini (LeBlanc) ficou com o primeiro sangue, mas Guilherme “Guigo” Ruiz (Sion) fez o trabalho de garantir o objetivo para sua equipe e mais dois abates. A RED também conseguiu controlar os dois primeiros dragões, semelhante ao que fez no jogo anterior, mas a paiN, por conta do farm, manteve a vantagem de ouro e de recursos para seus jogadores.

Aos 6 minutos, a RED bem localizada 1 o bom momento após responder a uma tentativa de retirada da paiN e ficar com o ponto da alma do dragão logo em seguida. A Matilha passou a se importar no jogo, chamar a luta, buscar abates e estruturas da paiN. à RED ficar frente no ouro e passar a controlar de vez o duelo. Os tradicionais responder, mas a vantagem da Matilha já era gigantesca. Com a alma do dragão e o Bar em mãos a RED, ficou com a vitória e a vitória e duas competições oceano do CBLOL terceira vez em sua história.

Torcida da RED Canids sorriu na última etapa da primeira etapa Foto: Divulgação/CBLOL

Veja, na tabela abaixo, como ficou na classificação final do CBLOL 2022 (1° Split) e a premiação recebida por cada uma das equipes.

CBLOL 2022 (1° Split) – Tabela de Classificação

Colocação Equipe Premiação Vaga
Canídeos VERMELHOS Kalunga R$ 100 mil Mid-Seonda Invitational 2022
jogo paiN R$ 75 mil
KaBuM! Esports R$ 50 mil
FURIA Esports R$ 40 mil
Liberdade R$ 35 mil
Mineradores Netshoes R$ 30 mil
ALTO R$ 25 mil
Rensga Esports R$ 20 mil
Esports do Flamengo R$ 15 mil
10° INTZ R$ 10 mil

Mid-Seonda Invitational 2022

O Mid-Season Invitational (MSI) 2022 é o torneio internacional que acontece na metade da temporada competitiva de League of Legends. A edição de 2022 começa no dia 10 de maio e tem sua grande final prevista para ser realizada no dia 29 do mesmo mês. A sede deste ano é Busan, Coreia do Sul, o total de premiação será de US$ 1,2 milhões (cerca de R$ 1,2 milhão), que provavelmente será entre todos os 11 participantes. A campeã atual é a Royal Never Give Up, que venceu um DAMWON na final de 2021 e defendendo seu título no MSI 2022 será garantido após o título da liga chinesa (LPL) também neste sábado (23).

Royal Never Give Up foi a campeã do MSI 2021 e vai defender seu título em 2022 — Foto: Divulgação/Riot Games

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here