Valorant Masters 2022: LOUD vence OpTic e garante vaga na final | Campeonatos

0
84

A LOUD venceu a OpTic Gaming e está na grande final do Mestres Valorantes Reykjavík 2022. Após conquistar duas vitórias convincentes na competição, a equipe brasileira chegou na chave superior nesta sexta-feira (22) com muita moral para buscar a primeira vaga na final da competição. Embora a OpTic tenha a escolha com frear ou bom momento brasileiro uma atuação dominante em seu mapa, a LOUD encaixou nos mapas e buscou a vitória de virada por 2–1. As parciais foram de 2–13, na Fracture, 13–8, na Ascent, e 13–11, na Icebox.

O próximo compromisso da LOUD será no domingo (24) às 14h, no horário oficial de Brasília, em uma série melhor de cinco partidas (MD5) valendo o título do Mestres Valorantes Reykjavík 2022. Seu rival sairá da final da chave inferior, que será decidido entre OpTic e o vencedor do duelo entre Paper Rex e ZETA DIVISION. O confronto também terá transmissão nos canais oficiais do Valorant n / D Contração muscular e sem YouTube. Veja, a seguir, os destaques da MD3 entre LOUD e OpTic Gaming.

LOUD venceu a OpTic e está na final do Valorant Masters Reykjavík 2022 — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

Na defesa, a LOUD encarou muitas dificuldades em lidar com a composição da OpTic. Liderados pela modificação de Victor “Victor Wong, os norte-americanos” que sofreram modificações rápidas e receberam os brasileiros desprevenidos nos primeiros rounds. Austin “crashies” Roberts (KAY/O) e Pujan “FNS” Mehta (Breach) também tiveram um excelente papel de fazer a cobertura para Victor (Neon) realizar as entradas com mais segurança e dar todo o espaço para a OpTic dominar essa metade . A LOUD ainda esboçou uma reação ao conquistar sua primeira vitória na sétima rodada, mas a vitória em uma vitória ficou toda para a OpTic com 10–2 no placar.

Na virada de lados, a OpTic garantiu sua segunda pistola na série após conseguir contra-atacar a entrada rápida da LOUD por A e contar com FNS (Breach) vencendo o duelo definitivo no final. No Forçado dos brasileiros, Victor (Neon) brilhou no retomar e trouxe o ponto do mapa para sua equipe. A OpTic não mostrou nenhuma rodada seguinte ao que foi a Fracture até então, um domínio absoluto. Sem dificuldades, o primeiro mapa da série foi fechado pelos norte-americanos por 13–2.

Victor desequilibrou a Fracture com sua Neon e não deu chances para os brasileiros — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

No começo da Ascent a LOUD venceu sua pistola na série e mostrou o duelo na Fracture, que havia acontecido no passado. Os brasileiros garantiram o round seguinte com a vantagem de armamento, mas não sobreviveram ao retomar da OpTic pela A na rodada bônus. O jogo passou a se equilibrar nas rodadas seguintes, mas Austin “crashies” Roberts (Sova) fez o trabalho de fazer boas jogadas individuais e colocar sua equipe na frente do marcador. Embora Bryan “pANcada” Luna (Omen) tenha aparecido com um lindo embreagem em um depois da planta 1v3, a LOUD não conseguiu a vantagem nessa metade e ficou no prejuízo em 7–5.

Na defesa, pANcada voltou a chamar a responsabilidade no tempo da LOUD e fez um 4K para assegurar o round pistol e o sexto ponto. A equipe brasileira logo chegou à virada e passou a ter um pouco mais de tranquilidade na Ascent. Crashies (Sova) manteve sua excelente atuação individual e tentou frustrar o bom momento brasileiro. Porém, a LOUD tinha pANcada (Omen), que não ficou satisfeito com o embreagem na primeira metade e contínua buscar abates importantes. Na reta final, Felipe “Less” Basso (Killjoy) também encontrou seu espaço para brilhar, ea LO UD fechou seu mapa de escolha por 13–8.

pANcada venceu embreagens importantes e foi crucial na vitória da LOUD — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

O mapa definitivo foi a Icebox. A LOUD levou a pistola, mantendo quatro jogadores vivos, e abriram o terceiro mapa com boa vantagem. A OpTic conseguiu garantir o bônus redondo e só não buscou o empate em 2–2, pois Felipe “Less” Basso (Viper) fez o embreagem da vitória em situação 1v2. A LOUD passou a dominar nesse ataque e não deu espaços para os norte-americanos trabalharem. Eventualmente, a OpTic conseguiu se adaptar ao jogo dos brasileiros, enquanto Austin “crashies” Roberts (Sova) e Jimmy “Marved” Nguyen (Viper) levaram rodadas importantes da sua equipe. Porém, a vantagem dessa metade ficou para a LOUD em 7–5.

Pela defesa, os brasileiros emplacaram seu quarto pistol seguido e logo chegaram ao seu nono ponto. A OpTic voltou a ficar o round, vez mantendo todos os seus jogadores passou a gostar mais do confronto e a diferença para 9–8, até essa pausa a LOUD pedir uma tática. Depois, um round muito complicado para a equipe brasileira, mas que contornou novamente com a estrela de Less, que venceu um duelo 1v1 contra Marved (Viper) para garantir o ponto. O momento passou a ser da LOUD, que chegou ao ponto que decide o jogo em 12-8. O nervosismo do último ponto apareceu, a OpTic cresceu, mas a LOUD garantiu a vitória por 13–11 e para seguir à final.

Menos foi o destaque da LOUD nos últimos mapas — Foto: Divulgação/Valorant Champions Tour

O Mestres Valorantes Reykjavík 2022 começou no dia 10 de abril e sua grande final acontecerá no domingo (24). Além da LOUD, a Ninjas in Pyjamas (NiP) também representa o Brasil na Islândia, mas foi eliminado depois da derrota em uma série acirrada contra a ZETA DIVISION. A premiação total do Masters é de US$ 675 milhões (cerca de R$ 3,1 milhões), que será dividida entre todas as 16 participantes. A competição na Islândia também distribuirá os Pontos de Circuito, que definirão como participantes do Valorant Campeões 2022, o mundial de Valorant que ocorre no final do ano.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here