Vai privatizar ou não? Análise a ‘novela’ na Eletrobras

0
42

O TCU (Tribunal de Contas da União) decidiu suspender o julgamento da segunda fase da privatização da Eletrobras por 20 diaslogo depois de um pedido de vistas, ou seja, mais tempo de análise vindo do ministério Vital Rego. Esta suspensão é uma derrota para o governo comandado por Jair Bolsonaro.

Por conta dessa decisão, o processo deve ser realizado somente em 11 de maio, inviabilizando os planos do governo de realizar a operação até 13 de maio.

O ministro Vital do Rego, porém, havia pedido de início vista de 60 dias, mas durante o prazo decidir, ele ministro cedeu dos outros e cedeu a tentativa em reduzir o prazo0 dias.

No entanto, mesmo o prazo reduzido, o governo não conseguirá realizar a operação no mês de maio. Para fechar a venda dentro do planejado, o pedido de vista teria que ser no máximo sete dias, prazo que não foi possível, mesmo com toda pressão vinda do governo.

Na avaliação do Executivo, a empresa existia uma janela de oportunidade para vender a até o dia 13 de maio. Após estes dados, os membros do governoram que a operação ficaria inviabilizada, por conta da chegada do período eleitoral, que poderia contaminar a desestatização. Alguns ministros do TCU rechaçaram este argumento, que o consideraram “falacioso”.

“O investidor aceita a compra da Eletrobras na primeira semana de junho e não na última de julho? Parece um ministro um traço único traçado para jogar sobre o Tribunal o peso da opinião pública, que disse que algumas vezes sentiu uma “tentativa de pressão o Tribunal de forma avassaladora”.

O início foi iniciado com a apresentação do voto do-relator, Aro Cedraz, o único que mais ministrou o mérito do processo. O ministro maior fase algumas inconsistências na segunda análise da privatização, que a empresa e o novo modelo societário da empresa. Energia de certificação que a área técnica de avaliação de impactos futuros pela Eletrobras.

Até a publicação desta matéria, o Ministério da Economia e o Ministério de Minas e Energia não se manifestaram a respeito do adiamento do julgamento pelo TCU.

O que você achou? Siga @fdrnoticias sem Instagram para ver mais e deixe seu comentário clicando aqui.

Paulo Amorim

Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDRonde já cumula vasta experiência e pesquisas, buscando economia, finanças e investimentos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here