Open Finance está cada vez mais presente entre os brasileiros; número de dobrou

0
42

No último mês de chamadas registradas, 204,3 milhões de contas (ou como APIs) no Brasil. Este resultado foi 111,9% maior que o registrado no mês anterior fevereiro, de acordo com um levantamento da consultoria internacional Bip.

O mês de março foi o oitavo consecutivo de operação do open finance brasileiro desde o início do compartilhamento de dados dos clientes. Neste mesmo período no Reino Unido, tida como referência mundial no assunto, as chamadas de APIs totalizaram um montante de 38,24 milhões por mês, ou seja, o volume brasileiro é 5,3 vezes mais alto.

“Os números estão confirmando a percepção de que o open banking no Brasil será mais amplo e avançado em muitos outros mercados”, disse Luigi Iervolino, líder de open finance do Bip ao Valor Econômico.

De acordo com o especialista, aconteceu uma grande adesão de instituições ao banco aberto, que prevê o compartilhamento de dados dos clientes. “Das 85 instituições cadastradas, 24 são voluntárias e 61 obrigatórias”, disse.

Segundo este levantamento, se destacam entre as instituições autorizadas, além dos Bancos e digitais, tradicionais como cooperativas, fintechs e instituições de pagamento. Este sinalizador de interesse em receber outro diferencial de nossos dados em comparação ao Reino Unido, onde nos primeiros meses de lançamento, como instituições financeiras se especializou no cumprimento de exigências regulatórias sobre uma exposição de dados.

Na visão de Luigi, o mercado financeiro e os clientes finais estão selecionados receptivos com o open finance.

“O sistema gerar um ambiente bem mais competitivo e possibilitar melhores tarifas e condições, além de ofertas personalizadas para os clientes”, disse.

No entanto, o estudo mostra ainda que existem dificuldades que precisam ser adicionais para que a iniciativa avance mais, como problemas de conexão entre as instituições, qualidade dos dados e sobreposição de fases.

Finanças Abertas

O Open Finance é uma etapa que vem após a consolidação do Open Banking no Brasil, que irá conectar todo o sistema financeiro. Desta forma, Open Banking e Open Finance são complementares para que a revolução no sistema bancário ocorra.

Através deste sistema, os clientes passam a possuir seus dados bancários que podem compartilhar com qualquer instituição que possa escolher ainda quais dados quer sejam compartilhados.

O que você achou? Siga @fdrnoticias sem Instagram para ver mais e deixe seu comentário clicando aqui.

Paulo Amorim

Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDRonde já cumula vasta experiência e pesquisas, buscando economia, finanças e investimentos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here