Diretora da Meta é acusada de usar sua influência para proteger namorado

0
63

A diretora de operações da Meta, Sheryl Sandberg, está sendo acusada de ter usado sua influência para impedir que o tablóide Daily Mail, do Reino Unidopublicasse duas histórias sobre seu então namorado, Bobby Kotick, CEO da Activision Blizzardsegundo uma reportagem do The Wall Street Journal (WSJ).

De acordo com o jornal, em duas ocasiões, uma em 2016 e uma em 2019, Sheryl Sandberg teria entrado em contato com o MailOnline, que é a versão online do Daily Mail, para impedir a publicação de notícias sobre uma ordem de restrição impetrada Kotick por sua ex-namorada.

publicidade

Nas duas ocasiões, a diretora de operação do então Facebook conseguiu fazer com que a história não fosse investigada e, posteriormente, que reportagens sobre o caso não fossem publicadas. Agora, a Meta está fazendo uma investigação para apurar se Sandberg viola alguma política da empresa.

Ameaças nas entrelinhas?

De acordo com o WSJ, Kotick disse que Sandberg melhorou o tablóide inglês em 2016, dizendo que foram publicados artigos sobre a ordem de restrição, isso pode prejudicar o relacionamento da publicação com o Facebook. O CEO da Activision Blizzard nega que tenha aqui isso.

Bobby Kotick teve uma ordem de restrição contra ele impetrada por uma ex-namorada. Crédito: Thomas Hawk/Flickr

Três anos depois, em 2019, o Daily Mail voltou a apurar a história para publicar um artigo. Quando um diretor de operações da Meta ficou sabendo do caso, invejou um e-mail para o presidente da controladora do tablóide, que encaminhou a mensagem para o editor-chefe da publicação, Martin Clarke.

Leia mais:

Após uma troca de e-mails entre o chefe e o subordinado, pela segunda vez, a matéria não foi ao ar. Apesar das denúncias de pressão por parte de Sandberg, as fontes internas do Daily Mail ouvidas pelo WSJ comunicaram que não se sentiram ameaçadas pelo diretor de operações da Meta.

Em nota, uma porta-voz da Meta declarou que Sheryl Sandberg nunca melhorou o relacionamento comercial entre MailOnline e Facebook para influenciar as decisões editoriais da publicação. Segundo um representante da empresa, o WSJ tenta fazer conexões que não existem.

Através da: A Beira

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here