conheça os enredos e veja os horários dos desfiles

0
60

[ad_1]

As 12 escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro desfilam na Sapucaí nesta sexta-feira (22/4) e sábado (23/4), com seis agremiações em cada dia. A coluna LeoDias preparou um resumo dos enredos e um guia com os horários de todos os desfiles para os amantes da folia não perderem nenhum detalhe. A escola vencedora será conhecida na próxima terça-feira (26/3).

Saiba os horários e conheça os enredos

Sexta-feira (22/4)

Imperatriz Leopoldinense 

A Verde, Branco e Ouro de Ramos abre a primeira noite do grupo especial com o enredo “Meninos, eu vivi… onde canta o sabiá, onde cantam Dalva e Lamartine”, que faz homenagem ao carnavalesco Arlindo Rodrigues e seus grandes enredos. Arlindo teve passagem pelo Salgueiro, Vila e Mocidade. Lamartine Babo, Dalva de Oliveira e Xica da Silva foram alguns dos temas desenvolvidos na Avenida.

Carnavalesca: Rosa Magalhães

Horário: 22h

Mangueira 

A Mangueira vai apresentar a história de três figuras emblemáticas para a escola com o enredo “Angenor, José & Laurindo”: o cantor e compositor Cartola, o intérprete Jamelão e o mestre-sala Delegado.

Carnavalesco: Leandro Vieira

Horário: Entre 23h e 23h10

Salgueiro

Para este Carnaval o Salgueiro leva o tema “Resistência” para a Sapucaí, retratando os espaços da cidade do Rio de Janeiro que ficaram marcados como pontos da cultura negra. O próprio Morro do Salgueiro, Praça Onze e bairros como Saúde e Gamboa são mostrados na viagem no tempo.

Carnavalesco: Alex de Souza

Horário: Entre 0h e 0h20

São Clemente

A Amarelo e Preta, da zona sul do Rio de Janeiro, faz uma homenagem ao humorista Paulo Gustavo, que morreu em maio de 2021, por conta de complicações da Covid-19. O enredo “Minha Vida é Uma Peça” conta um pouco da história do ator e leva a Avenida referências do filme Minha Mãe É uma Peça, longa com recorde de bilheteria nos cinemas. O samba imagina a chegada de Paulo Gustavo no céu e seu encontro com Dercy Gonçalves e Grande Otelo.

Carnavalesco: Tiago Martins

Horário: Entre 1h e 1h30.

Viradouro

A escola de Duque de Caxias faz um paralelo com o Carnaval de 1919, lembrado como um dos maiores da história após o mundo vivenciar a pandemia de gripe espanhola, e o Carnaval de 2022, pós-Covid 19. “Não há tristeza que não possa suportar tanta alegria” é uma carta de amor declarada à folia.

Carnavalescos: Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon

Horário: Entre 2h e 2h40

Beija-Flor

A Azul e Branca de Nilópolis irá contar sobre os grandes feitos de personagens negros e sua importância para a sociedade. Em “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”, nomes como Selminha Sorriso, Claudinho, Neguinho da Beija-flor Pinah, Laíla são evidenciados.

Carnavalesco: Alexandre Louzada

Horário: Entre 3h e 3h50.

Sábado (23/4)

Paraíso do Tuiuti

O enredo destaca a contribuição de grandes figuras negras para a sociedade e conta sobre histórias de luta, resistência e sabedoria. O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, Nelson Mandela e Catherine Johnson, que foi uma das responsáveis por colocar o homem em órbita da Terra, são alguns destaques. A ideia do enredo  “Ka ríba tí ÿe — Que nossos caminhos se abram” faz um link destes personagens aos santos do candomblé.

Carnavalesco: Paulo Barros

Horário: 22h

Portela 

A escola mais antiga do grupo Especial conta a história do Baobá, árvore africana sagrada testemunha do tempo. A agremiação de Madureira vai lembrar a origem da árvore e toda ancestralidade que ela representa. No enredo “Igi Osè Baobá” Portela mostra que o elemento pode ser um portal misterioso para o mundo do divino.

Carnavalescos: Renato Lage e Márcia Lage

Horário: Entre 23h e 23h10.

Mocidade

A Verde e Branco de Padre Miguel, da zona oeste do Rio, celebra Oxóssi ao mesmo tempo que faz uma reverência a própria história da escola por meio de  homenagens a figuras de notoriedade como Mestre André, Mestre Coé, Mestre Quirino, Mestre Jorjão e baluartes como o criador do surdo de terceira e Tião Miquimba, citados na letra do samba.

Carnavalesco: Fábio Ricardo

Horário: Entre 0h e 0h20

Unidos da Tijuca

A Unidos da Tijuca vai contar a história do guaraná como elemento da tradição indígena. A lenda do guaraná, uma das mais populares da cultura brasileira, diz que o fruto que vem da Amazônia e é, originalmente, os olhos de um índio que foi mordido por uma serpente quando estava pegando frutos na floresta.

Carnavalesco: Jack Vasconcelos

Horário: Entre 1h e 1h30

Grande Rio

A Grande Rio leva a Avenida o enredo “Fala, Majeté! As sete chaves de Exu” que desmistifica o orixá, que no mundo ocidental é visto pelo lado ruim. A escola destaca, que na verdade, ele é um verdadeiro símbolo de prosperidade e livramento.

Carnavalescos: Leonardo Bora e Gabriel Haddad

Horário: Entre 2h e 2h40

Vila Isabel

Para fechar os desfiles do Carnaval 2022, Vila Isabel faz um homenagem ao sambista Martinho da Vila, com o enredo “Canta, canta minha gente! A Vila é de Martinho!”. O cantor foi autor de vários sambas da escola e na Avenida, a Vila fala um pouco sobre os sucessos e rememora alguns de seus versos.

Carnavalesco: Edson Pereira

Horário: Entre 3h e 3h50

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here