A feminina foi ampliada em um dos maiores eventos tech do mundo participação no SXSW

0
61

Chamada de South By Southwest (SXSW), esta conferência é realizada em Austin (Texas) e tem sido considerada por muitos especialistas como um dos maiores eventos de tecnologiainovação, economia criativa e cultura do mundo.

Em 2022, o evento foi realizado em formato híbrido, com a possibilidade de acompanhar diversas palestras, shows, workshops, exposições de filmes e documentários de forma presencial ou online. A diversidade de temas e palestrantes foi realmente incrível; pude acompanhar debates sobre uso de dados, tecnologia aplicada à transição energética, mudança, mudança, metaversoos infinitos usos da inteligência artificial e também sobre as possibilidades de utilização da previsão como para antecipação de possíveis futuros.

publicidade

Leia mais:

Foi um verdadeiro mergulho inspirador que trouxe muitas ideias sobre o meio ambiente tech e de inovação. Apesar da edição da tecnologia de passos lentos, não deixar de notar o número de participantes positivos2 da participação feminina na de 20 passos2. aumentando nos espaços estratégicos do ecossistema de inovação e tecnologia. E isso também aconteceu nesta edição do Southwest, como por exemplo a edição ao público feminino Celsiusplataforma financeira, que aproveitou a ocasião feminina para realizar seu primeiro hackathon.

Priya Parker, especialista em resolução de conflitos, autor do livro ‘The Art Art: How We Meet and Why It Matters’ e mestre na arte dos encontros. Sua fala inicial, um novo convite, para qual seja nosso mundo para construir, um novo cenário, qual seja, para nosso sentido para construir, para qual seja, para transformar, qual seja, para o nosso sentido para construir.

A longa presença de grandes mulheres foi uma das marcas ao dos 10 dias de programação. Um dos destaques, sem dúvida, foi a palestra de Amy Webb, uma das principais futuristas da atualidade. Webb é CEO do Future Today Institute, organização que há 15 anos organiza e publica o Relatório de tendências tecnológicas, relatório que, em 2022, apresentou aproximadamente 600 tendências de tecnologia e inovação em 14 diferentes áreas —de criptomoedas a segurança pública. Vale a pena conferir a apresentação da Amy na íntegra e difundir os seus conceitos e —você pode acessar-la aqui.

Outros nomes femininos importantes se destacaram no evento, como: um jornalista Maria Ressacofundador do Rappler e primeira filipina a liberdade receber o Prêmio Nobel da Paz, em 2021, por sua pela sua pela expressão em seu país; Renée Richardson Gosline, uma das principais pesquisadoras Customer Experience, e não estudo como cognitivas da IA ​​IA no viés nas tomadas de decisões humanas; e destaque também para a participação do cientista de dados e denunciante Frances Haugenex-funcionário da Meta, responsável por denunciar recentemente o Facebook pela forma de danos que atua em relação aos temas de privacidade e segurança dos usuários.

A participação brasileira no festival também contorno com diversas mulheres. Estiveram por lá Vanessa Mathias e Luciana Bazanella cofundadoras da White Rabbit; Catarina Papa cofundadora da Rito, Simone Klias com sessões de mentoria em voice tech, Wal Flor da Flow.erse Patrícia Ellen, que como mulheres brasileiras, Secretária do Desenvolvimento Social Econômico do Estado de São Paulo são alguns dos nomes de mulheres inspiradoras. Uma ênfase especial para a Venda ao vivo do Mimoum único segmento de Live Commerce e única startup brasileira no Creative Expo da SXSW 2022.

Vamos celebrar e exaltar cada participação feminina em um evento de tanta como a South By Southwest. Afinal, a desigualdade de gênero está profundamente presente no ecossistema de inovação e tecnologia. Hum levantamento feito por Distrito, B2mamy e Endeavor que, no Brasil, mostra que, no Brasil, 4,7% das startups brasileiras são fundadas por mulheres e somente 0,04% do volume investido apenas em startups, principalmente em 2020, foi para aquelas lideradas por mulheres. Somos também minorias em cargas de nível C, de acordo com a nova edição da pesquisa “Mulheres na sala de reuniões”, realizada pela Deloitte, com apenas 1,2% das mulheres ocupando cargas de CEO no Brasil. Esses dados permanecem ainda mais desiguais quando interseccionados com o recorte racial e regional.

Ainda acreditamos muito do ideal, é fato, mas na importância de reconhecermos e celebrarmos os avanços. As datas esperadas sempre passadas reacendem minha fêmeas que no futuro, as possíveis voos cada vez mais e a desigualdade de gênero existente com um triste do gênero.

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here