entender o que é o seguro que o governo ajuda a pagar

Para acordos de acordo com os produtos considerados seguros no Brasil que contêm uma variedade de coberturas que são contadas de risco, existem diversos modelos de colheita no Brasil com o produto que é trabalhado. Verifique mais sobre o assunto a seguir.

Tipos de seguro rural

Segundo o Guia do Seguro Rural do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os principais seguros rurais previstos na legislação, são:

  • seguro agrícola – focado em fenômenos climáticos;
  • seguro aquícola – para criações aquáticas;
  • seguro de benfeitorias e produtos agropecuários – abrange o patrimônio do produtor rural, como equipamentos e instalações;
  • seguro de florestas – focado em florestas comerciais e culturas de ciclo;
  • seguro pecuário – cobertura dos animais que são utilizados e à produção;
  • de penhor rural usado quando a propriedade é garantida – como seguro garantia de operação de crédito rural;
  • Vida do produtor rural – garantia de amortização ou liquidação de dívida do crédito rural e cobre despesas de sepultamento e declaração de óbito como óbito ou inválida.

São 16 seguros da agricultura habilitados pelo agricultor que oferece agricultor de especificações.

Por meio do Programa do Programa de Seguro Rural (PSR criado em 2004, é possível que reduza o custo para o produtor) . Sendo que, as modalidades que o PSR atende, são: agrícola, pecuário, aquícola e florestas.

Pode ser um programa para qualquer trabalhador rural, seja pessoa física ou jurídica que cultive ou produza como espécies abrangidas e que não tenha pendências financeiras com a União.

Todo o ano disponibilizado pela Ministério, com o valor divulgado pelo Plano Safra ou montante para o programa de aprovação anual (LOA) Economia e no Congresso Nacional, podendo mudar de acordo com as necessidades em questão.

Além de produtores rurais, o programa também incentiva os produtos, que podem destinar-se ao setor específico.

ajuda do governo federal

A subsidiada pelo governo do rural varia de 20% de subvenção na soja e 40% nas mais de 60 e atividades, com um limite de até R$ 60 mil para a gravidez e outras R$ 120 mil por beneficiários.

As espécies de produção rural que são contempladas pelo dispositivo do governo federal, são:

  • agricultura: soja, algodão, amendoim, arroz, fava, feijão 1° safra, girassol, milho 1° safra, aveia, canola, cevada, centeio, feijão 2° safra, milho 2° safra, sorgo, trigo, triticale, frutas, olerícolas, cana-de-açúcar e café;
  • aquicultura: carcinicultura, maricultura e piscicultura;
  • Florestas: silvicultura (florestas plantadas);
  • pecuária: aves, bovinos, bubalinos, caprinos, equinos, ovinos e suinos.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Siga-nos no canal não Youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Instagrame Contração muscular. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Ivanko80 / Shutterstock.com