Xangô Sincretismo Religioso com São João

0
66


No dicionario, um sinónimo que representa a fusão de diferentes cultos e doutrinas religiosas. No Brasil vemos isso quando entendemos que cada Orixá (umbanda e candomblé) é reconhecido por um santo (catolicismo).

O Xangô sincretismo é o referente a São João, um dos santos mais populares da igreja católica. O mês de homenagemá-los é em junho e em ambas as histórias, o elemento que os representa é o fogo.

São João é conhecido por ser o responsável pelo batismo de Jesus.

Além disso, seu nome São João Batista é por conta de todas as pessoas que ele batizava em vida que acabou ligando-o à purificação. Todos esses batismos eram feitos nas águas e São João tinha uma grande ligação com a natureza.

Já Xangô é considerado Orixá da justiça e da sabedoria. Proprietário detentor do poder de fogo, trovões e raios ! Com isso ele pode queimar tudo que era ruim, castigar todas as coisas que eram erradas e se transformar em boas também, como forma de purificação.

No catolicismo, um dos maiores símbolos de São João é a fogueira que os verdadeiros acendem perto das datas comemorativas para afastar todas as energias ruínas e purificadoras, assim como Xangô.

Quer saber mais sobre o Xangô Sincretismo com São João e mais? Então já confira:

Mas afinal, o que é sincretismo religioso?

Sincretismo religioso é a fusão de diferentes religiões.

Etimologicamente, a “sincretismo” se originou a partir do grego kretismós, que significa “reunião das ilhas de Creta contra uma palavra em comum”.

Essa fusão entre religiões pode acontecer tanto de forma quanto de forma natural, como mais conhecida são os sincretismos que aconteceram de forma forçada.

O sincretismo religioso no Brasil

No nosso país o sincretismo religioso é muito forte porque teve a sua origem forçada e triste.

Tudo começou quando os portugueses chegaram aqui e trouxeram o catolicismo, tirando o poder de escolha dos predominantes do país.

Durante esse período histórico a trágica que é a escravidão. E além, de todas as coisas horríveis também que sabem que aconteceu, a escolha de quem eles, podiam cultuar ou não esses senhorios – muitas vezes europeus e católicos.

Assim, o sincretismo tornou-se uma única forma deles conseguirem manter suas crenças, mas de forma escondida para que não fossem castigados.

O sincretismo como uma solução para os escravos

Uma das soluções que os escravos tiveram para manter suas crenças de seus ouixás às figuras católicas e não perderem suas raízes.

Além disso, para que suas medidas melhoraram a forma de resistência, as pessoas conseguiram diminuir a medida que sentiram e melhoraram a esperança de que iriam melhorar.

História de Xangô

De acordo com a lenda, Xangô era um rei e um guerreiro de Oyó, um reino que era localizado na Nigéria. Ele era simbolismo da força, racionalidade, equilíbrio e determinação.

Xangô está relacionado aos elementos de fogo e trovões.

Suas cores são o vermelho e branco. Os animais associados, a águia, a tartaruga, o carneiro a ele, o leão são: o falcão, a tartaruga, o leão, são: lembram o leão do trovão.

Seu reino era conhecido por ter muita fartura e um povo muito animado.

O “Machado de Xangô” ou Oxé, é o seu símbolo principal. Essa arma é de duas lâminas.

Além disso, um dos seus poderes era de expelir fogo, depois de beber uma poção mágica do reino de baribas.

Xangô é uma palavra de origem iorubá, onde o sufixo “Xa”, significa “senhor”; “angô” (AG + NO = “fogo oculto”) e “Gô”, pode ser traduzido para “raio” ou “alma”. Assim sendo, “Xangô” significaria “senhor do fogo oculto”.

De acordo com a lenda, ele era um homem muito vaidoso, possuía um caráter violento e autoritário. Mas, apesar dessas características Xangô também era um homem bondoso, e extremamente justiceiro.

Era conhecido por ser um homem duro na hora de praticar suas justiças como forma de castigo aos que mereciam.

O dia comemora para africana Xangô é 30 de setembro, considerado um momento de celebração em religiões de matriz.

Xangô para a umbanda

Xangô está na sexta linha da Umbanda, atua em prol do cumprimento da justiça divina e para a proteção de encarnados e desencarnados.

Xangô para o candomblé

No Candomblé, Xangô é cultuado como um Orixá, tendo uma valorização de seu local de origem e tradições, desde então comuns homenagens aos ancestrais nos muito terreiros de Candomblé.

História de São João

São João Batistapopularmente conhecido como São João, é uma das principais figuras da religião católica.

Com uma das maiores festas religiosas tem o nome inspirado no seu, que são as festas juninas. Era conhecido por ser primo de Jesus Cristo, foi ele quem batizou o próprio.

Nascido em uma cidade de Israel e filho de Santa Isabel. Ele foi o responsável de avisar que Messias estava voltando, era a voz que estava chamando o salvador voltando. Ele é também o último dos profetas.

A fogueira é um dos principais símbolos desse santo, isso porque quando nasceu, a sua mãe combinou de acender uma fogueira para anunciar a sua chegada para a sua prima mãe de Jesus.

O sincretismo de Xangô hoje

Atualmente as pessoas não precisam mais religiões associadas afro-brasileiras com religiões católicas. Porém, infelizmente, ainda existem pessoas que são preconceituosas e intolerantes!

Apesar de estarmos no século 21, ainda existem pessoas que não respeitam as religiões.

Por isso, foi criado uma lei que reprova comportamentos como esse:

UMA Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, alterado pela Lei nº 9.459, de 15 de maio de 1997, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões.

Então, é válido lembrar que se for vítima de intolerância religiosadenuncia!

Agora que conhecemos um pouco sobre o Xangô sincretismo eo que é sincretismo religioso, que tal saber um pouco mais sobre Xangô e alguns outros sincretismos que existem.

Aproveite também para realizar uma consulta de búzios e entender mais Orixás.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here