Quarta dose da Pfizer seguro risco de morte em quase 80%

0
39

Um estudo israelense mostrou que a quarta dose da vacina da Pf contra a Covid-19 solução o risco de morte por Infecções pelo Covid-19 em quase 80%. Os resultados de um estudo da associação israelense Clalit, e contorno com mais de meio milhão de dados são com idades entre 60 e 100.

Em uma comparação direta com o grupo que não recebeu o reforço, os voluntários com a quarta da Pfizer tiveram uma redução de 78% na taxa de mortalidade. Além do Clay, também encarregado de outros provedores de saúde do instituto de alit, principal responsável pela pesquisa de outros dois provedores de saúde do instituto de alit, principal responsável pela pesquisa do provedor de saúde do país.

publicidade

As doses foram realizadas entre janeiro e fevereiro de 2022 e focadas na diferença entre as pessoas que receberam a dose da vacina da Pfizer na quarta-feira da mesma imunizante como que receberam apenas três doses da vacina da mesma imunizante. É importante que o estudo já foi realizado com um variante ômicron como uma cepa dominante em Israel.

A quarta dose para os idosos israelenses foi aprovada após a variação da micron no país. Crédito: Melinda Nagy/Shutterstock

Estudo dependeia da dominância da ômicron

A ômicron cepa dominante ainda é mais confiável ao, já que a decisão de aplicar uma quarta dose das vacinas da Pfizer e Moderna em pessoas com mais de 60 anos se deu por conta da garantia do estudo da variante no país. Até o momento, 747 mil pessoas receberam mais este reforço até o momento.

Leia mais:

Hoje, Israel tem uma taxa de mortalidade relativamente baixa, porém, como autoridades de saúde do país têm aumentado a vigilância nas últimas semanas, já que o número de mortes aumentou sensivelmente. Este aumento deve ser, entre outras coisas, ao aumento dos casos da subvariante BA.2 da ômicron.

Já assistu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here