Mulher trans é agredida com socos e pisão no rosto em terminal de SP

0
47

São Paulo – Uma mulher trans estava em uma rua no centro de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (28/3), quando foi agredida por um homem. Maria Fernanda Frazão correu para o Terminal Parque Dom Pedro II, onde foi espancada por mais um homem.

Abordou um homem que estava comendo um lanche. “Você está fazendo programa aqui é, seu ‘traveco’”, disse o agressor. Em seguida, desferiu um soco boca de Fernanda, ela afirmou que não tinha feito nada para ele e reagiu o agredindo também.

0

Um homem chegou e também socou a boca da mulher trans, ela correu para o terminal de ônibus do veículo se proteger. Os dois homens foram atrás dela e continuaram o espancamento com murros e pisando no seu rosto.

Os agressores eram segurança particulares da região, eles também roubaram a peruca da mulher trans. O primeiro homem a violentar fisicamente Fernanda também ameaçou amarrá-la com correntes.

A vítima passou por atendimento médico na Assistência Médica Ambulatorial (Ama) da Sé, fez o exame de corpo de ocorrência e exame de ocorrência.

Maria Fernanda Frazão é artista da dança e co-coordenadora de arte e cultura do coletivo Arouchianos, que busca garantir a visibilidade, a ocupação sócio-cultural e política da comunidade LGBT+HQIAP. O movimento nas redes sociais é classificado como informações agrupadas.

Terminal de ônibus

A SPTrans informou ao Metrópoles que a mulher trans entrou por volta das 3h05 no Terminal Parque Dom Pedro II para pedir ajuda após serda agredida nas imediações do terminal.

“A vítima foi socorrida pelos funcionários da empresa que administra o terminal de socorro no atendimento médico hospitalar”, disse o órgão que faz a gestão do transporte público por ônibus na capital de São Paulo.

A instituição também lamentou o ocorrido e afirmou que permanece à disposição da polícia para auxiliar nas investigações.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here