IR 2022: saiba como declarar para ter restituição mesmo sem obrigado

0
41

O contribuinte que declara o Imposto de Renda 2022mesmo não sendo obrigado, e que teve o IR descontado no ano passado pode receber de volta os valores que pagou.

Isso ocorre em casos de contribuintes que tiveram o dinheiro retido na fonte em 2021. A Receita Federal informa que, se o resultado for de fato excedente imposto a restituir, o valor do tributo pago será devolvido com conta bancária ou Pixindicado na declaração.

O prazo de entrega da declaração do IR 2022 foi aberto em 7 de março. Os brasileiros com renda anual de R$ 28.559,70 ou mais até 29 de abril para realizar a prestação de contas.

Pela regra, os trabalhadores que possuem renda menor do que a estipulada anual não devem apresentar uma declaração, mas ainda assim, em alguns casos, tiveram que pagar imposto ao governo federal. Neste caso, quem declara recebe de volta o IRPF retido na fonte.

Há casos, segundo um especialista em educação financeira Isabela Fontanella, em que os contribuintes declaram o IR, ainda que não seja exigido, para ter o dinheiro pago no ano passado restituído.

Ela diz que ter recebido recebimento durante todo o ano, durante todo o ano, não pode trabalhar com o valor atribuído, mas que não pode trabalhar durante todo o ano de prestação de contas ao valor total.

“Podemos pegar o caso de alguém que trabalha por 4 meses inteligentes o total de R$ 4.000 ao mês, que dá uma renda tributável ao ano de R$ 4.000. Essa pessoal teve até 22,5% de alíquota retida na fonte, mas no final do ano ficou isento. Portanto, se ela declarar o IR, receberá tudo que foi retido de volta”, afirmou Isabela.

Alguns casos em que o dinheiro ficou retido na fonte e pode ser o caso do contribuinte declarar o IR 2022:

  • Quem teve contrato intermitente
  • Quem trabalha pouco tempo em uma empresa
  • Quem teve redução salarial
  • Quem faz declaração completa, pode ter dedução de saúde
  • Quem faz declaração completa, pode ter dedução de educação
  • Quem faz declaração completa, pode ter dedução de previdência

“São fatores que fazem com que o contribuinte tenha muitas deduções, mas saúde e educação são os mais comuns”, disse a especialista.

O cidadão pode o aviso do pagamento da restituição feito pela Receita por meio do aplicativo Pessoa Físicado governo federal, que alerta quando o dinheiro for encaminhado para um contato informado.

Cuidado com a malha fina

Os contribuintes devem optar por declarar o IR 2022 para receber a restituição atenta para não chamar na malha fina.

Malha fina é o nome dado para casos em que a declaração passa por uma análise mais profunda pelos sistemas da Receita Federal.

Isso ocorre quando as informações são por outras pessoas (como empresas, instituições financeiras etc.)

A Receita Federal informa que o contribuinte não receberá sua restituição “quanto a sua declaração em Malha Fiscal”.

Para saber se a sua declaração está em malha, acesse o e-CAC, selecione a opção “Meu Imposto de Renda” e na aba “Processamento”, escolha o item “Pendências de Malha”. Lá, é possível ver se a declaração entrou em análise e por qual motivo ela foi retida.

Restituição por Pix

Uma das principais novidades do IR deste ano é a possibilidade de receber a restituição por Imagemdesde que a chave seja o CPF do titular da declaração.

A Receita informa que, para que o pagamento seja viabilizado, não é possível informar a chave Pix diferente do CPF, seja ela e-mail, telefone ou de outro tipo.

“Não existe prioridade de restituição na forma de crédito, ou pagamento, o valor será creditado na mesma data de recebimento: em conta corrente, poupança ou Pix”, seja informado a Receita.

Caso a chave Pix (CPF do titular da declaração) não esteja cadastrada (associada a uma conta válida), o valor não será creditado e o contribuinte terá que reagendar ou crédito da restituição pela Central de Atendimento do Banco do Brasil (4004-0001 capitais ou 0800-729-0001 locais), informando uma conta válida demais.

Outras informações sobre o IR

Além do uso do Pix para ter a restituição, o Imposto de Renda 2022 traz novidades aos contribuintes.

Entre elas, a possibilidade de ter boa parte da ficha já pré-preenchida (incluindo empresas pagadoras, valores recebidos e consultas médicas).

Além disso, também é possível começar e finalizar a declaração em diferentes plataformas com maior facilidade (pelo celular e pelo computador, por exemplo).

Quem deve declarar

Contribuintes com rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 e, em relação à atividade rural, obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50;

Pessoas com rendimentos isentos, não tributáveis ​​ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000;

Pessoas físicas no ano-residente no 2021 tiveram, em qualquer um, o Brasil ganho de capital na situação de imposto, ou operações em bolsas de valores, mês de mercadorias, futuros e semelhantes, ou que teve, em 31 de dezembro, posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000.

Documentos de negociação:

  • CPF;
  • Informes de rendimentos da(s) fonte(s) pagadora(s), inclusive de aplicações financeiras;
  • atualizados da conta bancária para restituição ou débito do imposto apurado;
  • Nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e dados de nascimento;
  • Endereço atualizado;
  • Cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física entregue;
  • Atividade profissional atualmente;
  • Recibos e recibos de pagamento que exemplificam as despesas no cálculo do imposto, por: médicos, plano de saúde, despesas com educação/instrução;
  • Outros como documentos que comprovam a aquisição ou a venda de bens e direitos garantidos.

Calendário de restituições:

As restituições do IRPF 2022 serão feitas em cinco lotes:

  • 31 de maio de 2022;
  • 30 de junho de 2022;
  • 29 de julho de 2022;
  • 31 de agosto de 2022;
  • 30 de setembro de 2022

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here