Governo decide trocar presidente da Petrobras por Adriano Pires

0
33

Governo decide trocar presidente da Petrobras por Adriano Pires

Logo de unidade da Petrobras no Rio de Janeiro

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) – O governo federal indicou nesta segunda-feira Adriano Pires para presidente-executiva da Petrobras, no lugar do general da reserva Joaquim Silva e Luna, após críticos do presidente Jair Bolsonaro sobre alta nos preços de padrões.

A informação foi divulgada em nota pelo Ministério de Minas e Energia. Mais cedo, havia fontes à Reuters que não havia aqui a lista de fornecedores indicados para o novo conselho de administração.

A relação de nomes ainda apresenta Rodolfo Landim para presidir o conselho. Os demais membros indicados são: Sônia Villalobos, Luiz Henrique Caroli, Ruy Schneider, Márcio Weber, Eduardo Karrer e Carlos Eduardo Lessa Brandão

A exclusão do nome da Luna da lista indica que ele deve ativar o comando da Petrobras, segundo as fontes, que falaram na condição de anonimato.

A assembleia de acionistas para renovar o conselho está agendada para 13 de abril.

Procurada, a Petrobras não falou o assunto imediatamente

A saída do general da reserva ocorre após Bolsonaro ter criticado a alta de cerca de 25% no preço do diesel anunciado pela Petrobras no início do mês quando também reajustou o valor da gasolina em quase 19%, na esteira da alta do petróleo no mercado internacional.

Questionado em meados deste mês, Bolsonaro afirmou que existia uma “possibilidade” de substituição de Luna.

Caso a saída seja, o presidente da Petrobras acionará devido a rusgas efetivas de preços. Em 2021, o então presidente da estatal Roberto Castello Branco saiu em condições semelhantes.

“Embora a decisão seja igual à tomada um ano atrás, o governo decidiu não reconduzir Castello Branco e o presidente da Petrobras, os desdobramentos do fato para as ações hoje se deram de forma bem mais contido”, disse a corretora Ativa.

As ações preferenciais da Petrobras atingiram uma mínima de 30,98 reais após a notícia, mas reduziram perdas e fecharam em baixa de 2,2%, a 31,60 reais.

“A notícia já foi divulgada e pelo mercado trabalhar há a possibilidade de uma mudança ser transferida para a possibilidade de transferência”.

Na gestão Luna, a Petrobrás a política de aumento de preços, mas de mudança de preço de preço com rapidez. No mês seguinte, após um salto nas cotações na Ucrânia, o reajuste efetivo e argumentando que isso era necessário para o abastecimento do país, que dependeu do início do início de combustíveis.

A informação de que Bolsonaro escolheu substituir a Luna do presidente da estatal foi publicada antes da edição online da revista Veja, que citou o especialista do setor de energia Adriano Pires como substituir o nome mais forte para Luna.

“Pires é reconhecido pelo mercado uma indicação que não rompe com as transformações operacionais e financeiras que vêm sendo implementadas na metade da companhia passada”, ou seja, a Ativa.

(Reportagem adicional de Roberto Samora, André Romani e Nayara Figueiredo; edição de Nayara Figueiredo)


Saiba mais

+ Nova Montana: 3ª geração da picape da Chevrolet chega em 2023
+ Ômicron: Sintoma inesperado da emergência em crianças preocupações médicas
+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com golpe da fruta
+ Vídeo: Mãe é atacada nas redes sociais ao usar roupa justa para levar filho à escola
+ Horóscopo: confira uma previsão de hoje para seu signo
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ ‘Ictiossauro-monstro’ é descoberto na Colômbia
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Verificar o resultado
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identificação lula gigante responsável por naufrágio de navio 2011
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here