confira o novo calendário dos valores a receber

0
47

Nesta segunda-feira (28), o Banco Central (BC) inicia um novo cronograma de pagamento do dinheiro esquecido nos Bancos e instituições financeiras. Os valores estão sendo liberados através do Sistema Valores a Receber. O calendário até o dia 16 de vale e todas as pessoas e empresas que ainda não vão funcionar para a retirada.

Em suma, a liberação de acordo com os dados de aniversário do cidadão, ou os dados de abertura da pessoa jurídica. Entretanto, haverá um dia inteiro para ter acesso. Até então, era apenas um horário específico em dia agendado pelo Banco Central. Abaixo, confira o novo calendário.

É que você provavelmente também gosta:

O que fazer se você perdeu prazo para sacar dinheiro esquecido do BC?

Banco Central o Open Finance, que amplia a troca de dados entre instituições financeiras

Banco Central: confira o novo calendário dos valores a receber

suma, o Banco Central em novo calendário de recebimento. Além disso, nos sábados do mês de 2, 9 e 16, o cidadão poderá fazer uma repetição, caso ainda não tenha os valores na data previstos para o seu ano de nascimento ou de abertura de sua empresa. Verifique o calendário a seguir:

Ano de nascimento Dia em que irá receber
Até 1947 28 de março
1948 a 1954 29 de março
1955 a 1959 30 de março
1960 a 1963 31 de março
1964 a 1967 1º de abril
1968 a 1971 4 de abril
1972 a 1975 5 de abril
1976 a 1979 6 de abril
1980 a 1981 7 de abril
1982 a 1983 8 de abril
1984 a 1985 11 de abril
1986 a 1988 12 de abril
1989 a 1992 13 de abril
1993 a 1997 14 de abril
1988 em diante 15 de abril

De acordo com o Banco Central, da conclusão do novo ciclo de agendamentos, a partir do dia 17 de abril, depois de uma reformulação do sistema. O período de mudanças durará até o começo do mês de maio. A partir do dia 2, haverá uma abertura de novas consultas.

Além disso, dentre as mudanças que valem agendamento em maio está o fim do download do dinheiro. Segundo a autoridade monetária, “O cidadão poderá pedir o resgate dos recursos no momento da primeira consulta”.

Nesta fase, quem já resgatou dinheiro em outro momento, pode ainda ter acesso a valores esquecidos por outros motivos. “Mesmo quem já resgatou seus recursos e quem não tinha valores a primeira etapa deve consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados e podem ter novo recurso”, explica o Banco Central.

O que compõe uma segunda fase?

  • Valores de contas-correntes ou de poupanças encerradas, com saldo disponível;
  • Tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito encarregados de maneira adequada. Entretanto, um compromisso deve estar previsto em termo de compromisso assinado pelo banco com o Banco Central;
  • Cotas de capital e taxa de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito;
  • Por fim, os recursos não foram procurados para os grupos de consórcios encerrados.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Alison Nunes Calazans / Shutterstock.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here