Como a valorização do dólar afeta a bolsa de valores?

0
36

O fluxo de capital estrangeiro na bolsa de valores tende a uma tendência de alta nas ações (Crédito: Pexels – Monstera)

A série de desvalorização do dólar de oito quedas consecutivas, com que a moeda atingiu o menor valor de fechamento desde março de 2020. frente ao Real. Isso fez com que vários investidores estrangeiros “invadissem” a B3, uma bolsa de valores brasileira.

Mas por que isso acontece? Segundo o analista de investimentos Guilherme Spina, a valorização do dólar um peso grande para os investidores estrangeiros maximizarem os lucros em investimentos em ações aqui no Brasil. “Ao fim da operação em Reais, ele consegue comprar mais dólares quando descobrir no período”, diz.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. inscrever-se agora e aprenda!

Como a bolsa, o fluxo de capital estrangeiro tende a influenciar uma tendência de alta na bolsa. Spina aponta que, para quem já possui ações na carteira, isso é muito positivo.

Mas para quem quer entrar após um período de alta, o processo de coleta de estoque (escolher ativos a preços baixos e vendê-los quando valorizados) deve ser mais criterioso para que o investidor encontrou com vantagens (potencial de aumento do valor da ação) atrativos.

Até quando vai a desvalorização do dólar?

O analista não vê uma fuga em massa dos investimentos estrangeiros. Mesmo com seleção ainda em2022, ele acredita que os próximos dois anos sejam excelentes para os estrangeiros sendo atrativos.

“Vale a pena para o investidor estrangeiro em ativos aqui mesmo que a tendência de baixa do dólar não se mantém por muito tempo, pois hoje na bolsa temos ações de boas empresas muito descontadas”, diz Spina. “Mas também não acredito tão que a tendência de baixa do dólar, tendo em vista o cenário macroeconômico.”

Agora, provocará a decisão de os investidores abandonarem o B3 em bloco, ou o movimento de uma queda na intensidade da alta quando ele entra na bolsa brasileira. Isso acontece, explica o analista, porque uma saída de capital para redução ou volume de negociação. “Mas há ações que, obviamente, não sofrem tanto, pois são alvos dos estrangeiros. são são versalete (ações de empresas de menor porte da bolsa de valores)”, afirma.

Cuidados

E como o investidor pode se preparar para a alta na bolsa brasileira, quando os investidores estrangeiros chegam ou saem da B3? Para Spina, é preciso que o investidor brasileiro tenha uma estratégia sólida com foco no longo prazo.

“Um portfólio de investimentos bem diversificado, com exposições a ativos diferentes, tende a aumentar a eficiência do processo de construção de patrimônio”, diz o analista. “Eventos como entrada ou saída de capital estrangeiro acabam sendo apenas detalhes, se comparados com uma estratégia que ele executa.”

Por outro lado, a entrada de capital estrangeira pode ajudar as empresas que o investidor tem na carteira a chegar no preço justo. Já a saída pode criar boas oportunidades de compra de ações. “Portanto, trabalhar um portfólio com uma reserva de oportunidade é uma forma de não ativar a saída de capital estrangeiro seja só um impacto negativo dentro da sua carteira.”

Quer saber o segredo dos bilionários da bolsa? inscrever-se agora e aprenda com especialista!

+ Vale mais investir em ações pensando em nossa valorização?

+ O que fazer em momentos de queda da bolsa de valores?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here