Brasil acumulação por perda de R$167 bilhões por falta de tecnologia

0
44

Entre as 100 cidades mais promissórias para se empreender, Anápolis, em Goiás, figura entre as principais. E é exatamente uma quantidade próxima do número de habitantes deste município a demanda de vagas que o setor de tecnologia necessita somente em 2022: 408 mil postos de trabalho. E essa defasagem representa uma perda acumulada de R$ 167 bilhões ao Brasil.

No entanto, há um entrave: a falta de qualificação profissional. Desse cenário, a Intera, diante do recrutamento que faz para o mercado digital, elaborou um mapeamento sobre as cargas mais cobiçados no momento. Quer saber quais são? Então vem com a gente!

publicidade

Cargas mais cobiçados em 2022

Logicamente, as funções mais cobiçadas estão na área de Tecnologia da Informação (TI), com destaque para engenheiro Processo internoprofissional responsável pelo gerenciamento de dados em aplicativos e softwares.

Quem domina Java e Node está na crista da onda assim como os gestores têm formação em Ciências da Computação, com foco na condução de equipes.

O levantamento também está chegando a R$ 15675,13 para especialistas. nível de rendimento 8 chegam, 6 de até R$ 12,15.

Brasil tem uma projeção de probabilidade de 40 mil vagas em tecnologia em 22, mas faltam mais20 de projeção. Imagem: Shutterstock

Mas, para chegar a esse patamar, é preciso capacitações e ser ninja no que se faz, o que está cada vez mais difícil de encontrar. Afinal, quem se destaca dificilmente fica muito tempo em uma mesma companhia, fazendo com que a perda de talentos um problema.

“Recrutar e contratar profissionais de tecnologia não é um desafio trivial. Estamos falando de um mercado que exige muito por talentos, algumas vezes, prontos para assumir muitas funções e desafios complexos. Por outro lado, veja o número de profissionais que atendem aos requisitos levantados, mas não acompanha essa busca. Isso gera um cenário extremamente extremado e além de uma dança de cadeiras intermináveis, movimentações e recolocações diariamente”, diz CTO e cofundador Intera, Juliano Tebinka, ex-MadeiraMadeira.

Leia mais:

Estrutura do levantamento

O estudo de contorno com participação de 8.64 mil profissionais inscritos em 246 processos de processo pela Intera.

Das fontes ouvidas, 35,3% são de empresas tradicionais, 10,1% de companhias de software house, 21,2% de startups High-Tech e 33,3% de iniciantes Early Stage, que estão em fase inicial nos negócios.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here